Andadores para idosos
Andadores para idosos, diferenças e características
11 de março de 2020
Coronavírus
Coronavírus, Ibuprofeno e o idoso: atenção redobrada
19 de março de 2020
Exibir tudo

Coronavírus: o que cuidadores e idosos precisam saber

Coronavírus

A recente pandemia de Coronavírus (Covid-19) obriga cuidadores de idosos e demais profissionais de saúde a se informar. Saiba o que é essencial para garantir a segurança de idosos e outras pessoas dependentes, sejam assistidas por um cuidador em domicílio ou em instituições como ILPIs (lares de idosos).

Leia também:

Coronavírus: o que cuidadores e idosos precisam saber

A pneumonia em idosos: por que devemos manter a atenção?

Imunidade do idoso – como aumentar

Precisa de um cuidador de idosos? Não contrate sem antes ler

Como lavar as mãos

A infecção por Coronavírus (Covid-19) não é uma gripe comum. Por isso mesmo, medidas especiais devem ser tomadas por toda a população para evitar a disseminação e o contágio.

É importante citar que, apesar da letalidade mais baixa em relação à outras epidemias recentes, o Coronavírus tem alto potencial de contágio (infecção). Como idosos tendem a ter a imunidade mais baixa que a média da população, é essencial que quem trabalha com eles tomem precauções adicionais.

Embora não hajam orientações específicas para idosos e cuidadores de pessoas com Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson e outras síndromes demenciais, é sabido que o idoso com alguma (ou algumas) destas condições pode estar mais sujeito à infecção simplesmente pela dificuldade ou incapacidade em seguir orientações simples.

O cuidador do idoso, então, deve redobrar a atenção com sua própria higiene pessoal, e também com a da pessoa assistida.

As principais formas de contágio incluem levar as mãos à boca, nariz e olhos. Por isso, recomenda-se atenção especial a estes hábitos em qualquer situação.

As orientações abaixo são feitas em caráter geral, ou seja, não substituem orientações específicas médico-paciente.

Cuidados ao chegar da rua para a residência do idoso

  • Cuidador ou familiar: antes de qualquer coisa, deve-se lavar as mãos;
  • Pessoas que façam uso do sistema público de transporte, que venham de aglomerações ou lugares com trânsito intenso de pessoas: recomenda-se não se aproximar do idoso ou entrar em seu cômodo. Tome banho, ou pelo menos lave o rosto e troque de roupa;

Cuidados ao encontrar outras pessoas

  • Evitar beijos e abraços mesmo em pessoas aparentemente saudáveis, pois o vírus pode permanecer incubado e sem sintomas por vários dias;
  • Evitar o tradicional aperto de mãos ou, após fazê-lo, lavar as mãos;
  • Após utilizar um lenço de papel, descarte imediatamente no lixo. Restringir o uso de lenços de pano (reutilizáveis);
  • Evitar contato próximo com qualquer pessoa que apresente sintomas de doenças respiratórias, como tosses, secreções e espirros;
  • Utilize máscara facial enquanto na presença de outras pessoas e cubra o rosto (com o cotovelo flexionado) antes de espirrar ou tossir. Siga as instruções das autoridades de saúde de sua cidade. Mais detalhes sobre o uso de máscaras abaixo;

Sobre as máscaras faciais

  • Não utilizar/reutilizar a máscara por mais de um dia, trocar sempre que aderir sujeira ou secreções;
  • A máscara deve estar apropriadamente ajustada à face para garantir sua eficácia (consulte o manual do fabricante), sob o risco de produzir uma falsa sensação de segurança;
  • Enquanto estiver em uso, evitar tocar na máscara;
  • Remover a máscara usando a técnica apropriada (ou seja, não tocar na frente, mas remover soltando as amarras);
  • Após a remoção, ou sempre que tocar inadvertidamente na máscara usada, lavar as mãos;
  • Descartar imediatamente a máscara após a remoção, não sendo permitido reutilizar máscaras descartáveis;
  • Caso a máscara fique úmida, substituir por uma nova, limpa e seca;
  • É importante citar que não existe a necessidade da pessoa passar o dia inteiro usando a máscara em casa. O uso só é recomendável quando se está em contato com outra pessoa.

Sobre o uso de luvas de procedimentos

Como o próprio nome diz, seu uso é recomendado durante os procedimentos que o cuidador realiza com o idoso.

Atenção à técnica correta para a retirada das luvas, exemplificada pela enfermeira Zaira Vítor da unidade Acvida Brasília Asa Sul.

E ainda:

Coronavírus, Ibuprofeno e o idoso – atenção redobrada

Como fazer máscara de tecido à mão

Auxílio emergencial sobre o Coronavírus para idosos e cuidadores

O que o Coronavírus causa para idosos e cuidadores

Coronavírus, Ibuprofeno e o idoso: atenção redobrada

Cuidados em ambientes e ao manusear objetos

  • Aumente a frequência de limpeza dos ambientes, em especial aqueles onde circulam o idoso e o cuidador;
  • Manter ventilação natural nos ambientes e diminuir o uso de condicionadores de ar (ar condicionado) ao estritamente necessário;
  • Objetos manuseados por idosos, caso estejam em ambientes compartilhados por outras pessoas, também devem ser limpos com maior frequência;
  • Equipamentos como termômetro, esfigmomanômetro (para aferir pressão arterial) e estetoscópio preferencialmente, devem ser de uso exclusivo do paciente. Caso não seja possível, promover a higienização dos mesmos com álcool 70% ou outro desinfetante indicado para este fim imediatamente após o uso;
  • O álcool em gel pode ser um aliado não apenas na manutenção da higiene pessoal, mas por reforçar o hábito da limpeza constante das mãos. Se puder, espalhe frascos deste pelos ambientes;
  • Recomenda-se restringir o acesso de qualquer pessoa que tenham retornado de área de transmissão local de Covid-19 por 14 dias a contar da data de retorno da viagem;

Cuidados na cozinha (com alimentos)

  • Evitar falar sobre os alimentos durante o preparo, em especial os servidos crus ou in natura;
  • Cozinhar bem carnes e ovos;
  • Copos e talheres não devem ser compartilhados. No caso de infecção ou suspeita, a lavagem de talheres precisa ser feita com uma esponja que também não seja usada em outros copos/talheres da casa. A pessoa que for lavar esses itens também precisa usar luvas;
  • Evitar o uso de garrafas de água portáteis (compartilhadas);
  • Saiba mais dicas em nosso artigo sobre segurança alimentar do idoso

Na lavagem das roupas

Para a roupa comum, não há instruções específicas. Para a roupa do indivíduo diagnosticado com Coronavírus, sua manipulação (lavar, passar) deve ser feita em separado das peças do restante da família. O mesmo vale para peças de cama, toalhas etc;

Tenha um histórico de saúde

Um histórico de saúde confiável ajuda a entender e controlar eventuais casos. Para evoluir o quadro de idosos e outras pessoas assistidas por cuidadores, a melhor ferramenta é o Diário do Cuidador da Acvida. Conheça e baixe grátis.

É importante também atualizar a situação vacinal para influenza (gripe) e doença pneumocócica conforme indicação de cada idoso. No Distrito Federal, a vacinação contra a gripe se inicia em 23/03/2020 e também contempla cuidadores e demais profissionais de saúde.

Recomendações para lares de idosos

Para residentes em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), também conhecidos como lares de idosos, informações adicionais podem ser encontradas neste material disponibilizado pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul. Baixe aqui.

Em caso de apresentar sintomas

Os sintomas são semelhantes ao de uma gripe comum acrescidos de febre, dificuldade para respirar, falta de ar, problemas gástricos e diarreia. Em casos graves, pode evoluir para pneumonia, síndrome respiratória aguda e até a morte.

Saiba mais sobre a transmissão do Covid-19 em nosso artigo sobre o tema.

Quem deve procurar o hospital por suspeita de Covid-19?

Quem tiver “síndrome, gripal”, isto é, sintoma respiratório (sendo a tosse o sintoma mais comum) e febre por mais de 24 horas ou dificuldade para respirar, mesmo que sem febre. A “síndrome gripal” pode ser causada pelo novo coronavírus ou pelo vírus da influenza. Não é possível diferenciá-los clinicamente e sim apenas por testes diagnósticos virológicos.

As pessoas com sintomas leves de resfriado ou com “síndrome gripal” devem permanecer em isolamento respiratório domiciliar por 14 dias, mesmo que não possam fazer o exame específico para Covid-19.

Junto ao empregador, no caso de cuidadores de idosos, é necessário apresentar um atestado médico para o abono e recebimento dos dias de afastamento.

Como funciona o isolamento dos infectados

Embora muito se fale sobre o isolamento do infectado, antes de tudo deve-se procurar auxílio de um especialista para avaliar a eficácia da medida.

O ideal é que uma pessoa infectada se mantivesse isolada dos demais até atestar negativo para o vírus, mas na prática isso pode ser inviável. Manter-se a maior parte do tempo em um só cômodo, com alguém fazendo a ponte (o elo) para as outras pessoas e lugares da casa, pode ser uma alternativa nestes casos.

Para o caso em que a pessoa infectada elege um “elo” com o mundo externo, ou naquele em que divide a casa com familiares, todas as pessoas envolvidas precisam testar para o coronavírus caso haja pelo menos uma infecção.

Reforçamos que não existe a necessidade da pessoa passar o dia inteiro usando a máscara em casa. O uso só é recomendável quando se está em contato com outra pessoa.

Deve-se manter as janelas abertas ou fechadas?

É preferível que as janelas fiquem abertas. Ambientes fechados favorecem a disseminação do vírus.

Orientações adicionais sobre o Coronavírus para cuidadores de idosos

  • Material da Universidade de Brasília (UnB) sobre cuidados com idosos em tempos de Coronavírus: clique aqui.
  • Cartilha da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) sobre o cuidado a idosos em ILPI (lares de idosos) em tempos de Covid-19: clique aqui.
  • Curso do Hospital Sírio Libanês sobre a Covid-19 para cuidadores e outros profissionais de saúde (gratuito e com certificação): conheça aqui.
  • Cartilha da Fiocruz (SUS) com orientações para cuidadores domiciliares de pessoas idosas na epidemia do Coronavírus (Covid-19): clique aqui.

Aposentados e pensionistas: governo suspendeu temporariamente a prova de vida

O INSS suspendeu a exigência da prova de vida dos beneficiários para evitar ida às agências bancárias num momento de avanço do novo coronavírus no Brasil. A medida valerá também para segurados que fazendo o agendamento domiciliar do procedimento.

O INSS também já está discutindo a operacionalização da concessão do auxílio-doença para segurados da Previdência que já testaram positivo para o coronavírus e precisarão ficar em isolamento. O mais provável, segundo Leonardo Rolim (presidente do INSS) é que eles sejam dispensados da perícia médica, justamente para evitar o alastramento da infecção.

Camila Izabela de Oliveira
Camila Izabela de Oliveira
Formada em Enfermagem e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB), tem diversos cursos de especialização em atenção primária e gerontologia. O foco de seu trabalho é na qualidade dos cuidados paliativos e na formação de profissionais cuidadores. Criou um dos primeiros cursos de formação de cuidadores do Brasil com mais de 100 horas/aula, sendo destas mais de 40 ofertadas em estágio supervisionado ou aulas práticas. Também é enfermeira titular da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), onde desenvolve atividades de acompanhamento e suporte à famílias com crianças especiais.

50 Comments

  1. Cristina disse:

    Em lar com cuidadores 24 horas, que andam de onibus, tem filhos que nao estao em auto-isolamento, enfim, estariam potencialmente sujeitos a serem infectados e ser portadores e propagadroes do virus.
    Nesses casos, que sugestoes voces oferecem para minimizar o risco?
    Em tempos de auto-isolamento, como fariamos?
    Estou muito preocupada. Favor ajude!

  2. Cristina disse:

    O lar de idosos e’ residencia dos pais. As cuidadoras todas tem familias proprias, e utilizam transporte publico.

    • Cecília Pelizzoni disse:

      Cristina, estamos passando pelo mesmo problema aqui. Tenho uma mãe de 72 anos que é super ativa, trabalha e dirige pra todos os lados e uma avó de 104 anos que que precisa de cuidadoras por tempo integral, aqui são 4 cuidadoras no total! Estamos todos de quarentena aqui e em casos de emergência eu saio. Mas o problema são as cuidadoras que tem suas vidas e retornam pra cá. Já pensei em internar minha vó num lar de idosos nesses tempos de Corona Virua para proteger minha mãe, mas estou completamente perdida.

  3. Rose Araújo disse:

    A Minha mãe tem 66 anos e faz fisioterapia, ela deve continuar fazendo as sessões de fisioterapia?

  4. Edgar de Andrade Xavier disse:

    Tenho 80. Minha cuidadora diz que não se preocupa com o coronavirus, se ela tiver de pegar, pega, se tiver de morrer, morre. Ela viaja de trem e ônibus para vir aqui. Como fazer para influir no sentido de que cuidadora aceite que deve tomar cuidados, em vez de assumir atitude fatalista?

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Uma pessoa que não se conscientiza neste momento de pandemia pode ser um risco para si e para os outros. Talvez fazer ela conversar com seu geriatra possa mudar suas ideias.

  5. Sônia Bouissou Morais disse:

    Cristina, o que estamos fazendo é pedindo para se lavar quando chegam na minha casa e troquem toda a roupa. Se houver qualquer sintoma de gripe avisar antes e NÃO ir trabalhar, para isso ter uma outra cuidadora que possa ser avisada . Espero ter ajudado. Boa sorte!

  6. Rosangela disse:

    Eu trabalho com idosa. E faço transporte publico todos os dias.
    Mas nao e clinica e sim residencia?
    Acho arriscado pq tenho uma criança em casa d 1 ano.

  7. Ana Paula Alexandria disse:

    Boa tarde! Sou massoterapeuta e técnica de enfermagem,faço drenagem linfática em um idoso que é paciente oncológico por determinação médica 1 vez por semana. Posso continuar a atendê-lo?Existe algo q Emily possa fazer?

  8. Michela Marta disse:

    Preciso montar um plano de atenção para idosos em Ilpi, gostaria de uma orientação, sou enfermeira, estou começando agora nesta área
    Obrigada

  9. Stefany Lopes de Oliveira disse:

    Olá boa tarde sou cuidadora de idosos .cuido de pacientes na casa .o que de o fazer ? Pois pego ônibus.nao sei se continuo ou se paro pois sou linha de frente para eles

  10. Sonia Cristina floriano disse:

    Gostaria de saber eu sou cuidadora eu tenho que ficar em casa como faço

  11. Ieda valéria campos rodrigues disse:

    Boa tarde
    Meu nome é valéria minha sogra tem duas cuidadoras ,mas com o medo do corona vírus não querem ficar com minha sogra estão faltando sendo que minha sogra não tem nenhuma suspeita de infecção e nem elas, como posso agir nesse caso.

    • Camila Izabela de Oliveira disse:

      Olá Valéria. As cuidadoras precisam se manifestar sobre seu interesse em permanecer na residência. Isto porque, sem um atestado médico, não há justificativa para as faltas, que podem ser descontadas do pagamento. Para mais detalhes entre em contato através de nosso Departamento Pessoal em acvida.com.br/dp.

  12. Rosa Marcelino disse:

    Eu trabalho em casa de idoso,eles nao sao acamados ,sao super ativos,sou doméstica eu preciso usar máscaras?nao pego onibus pra trabalhar eles sao meus vizinhos.

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Neste momento, seguindo as orientações das autoridades de saúde, é recomendável o uso de máscaras enquanto em vias públicas e na presença do idosos.

  13. Sandra Queiroz disse:

    Estou em isolamento com minha mãe de 85 anos,uma vez por semana vou ao mercado ou em meu apartamento,acha que ainda assim é preferível usar máscara na casa da minha mãe?

  14. Luiz Cucco disse:

    O isolamento domiciliar, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é essencial para que possamos controlar a pandemia do Coronavírus (COVID-19).
    Ficar em casa, além de ser uma ação responsável a fim de zelar pela nossa saúde e das demais pessoas — principalmente os idosos e outros grupos de risco —, pode ser um período produtivo.
    É isso mesmo!
    Embora essa situação tenha causado o adiamento de diversos projetos, os dias em casa poderão ser úteis no processo de reciclagem, aprendizado e na adoção de novas práticas de convivência.
    Afinal, o que fazer na quarentena? Como utilizar esses dias em casa de forma produtiva para manter a saúde, não só física, mas também mental?! Essas são algumas dúvidas de grande parte da população que está em período de isolamento.
    O grupo Memórias Paulistanas – Histórias Paulistanas precisa de vocês.
    Vocês trazem consigo aquilo que somente o tempo é capaz de somar às nossas vidas. Trazem mais respeito, sabedoria, vivacidade e aquela forma diferenciada de tratar a memória da cidade e dos bairros paulistanos.
    Uma cidade não é feita apenas de ruas, casas, paisagem, praças e monumentos. A cidade contém vida, pessoas e relações que traduzem o seu espírito
    O grupo Memórias Paulistanas inaugurou um projeto ambicioso de levantamento da história e memória da cidade de São Paulo.
    Venha relembrar, e porque não, colaborar com suas fotos, lembranças, causos, memórias e histórias com uma comunidade que tem os mesmos objetivos que os nossos. Reviver tempos de harmonia, amizade, simplicidade, solidariedade, enfim, um tempo que passou e que muitas lembranças deixaram.
    O grupo Memórias Paulistanas é livre para receber fotos, documentos, textos, filmes, e tudo o que se relaciona com a história da cidade de São Paulo.
    Participe
    https://www.facebook.com/groups/memoriaspaulistanas/

  15. darci lopes disse:

    minha cuidadora foi para a casa dela dia 20 de abril, paguei o mes integral, mesmo ela nao vindo trabalhar e nese mes tambem nao veio. como fao para pagamento dela

    • Camila Izabela de Oliveira disse:

      Darci, obrigado pela participação. Por favor acesse nosso Departamento Pessoal e entre em contato por lá para mais detalhes: acvida.com.br/dp

      • Patrícia disse:

        Bom dia
        Quando sei que é para levar minha irmã idosa para o médico? Ela apresentou febre hoje a noite e dores no corpo. A filha dela é suspeita e.mora com ela
        Minha dúvida é levamos log9 ou esperamos alguns dias?

        • Adriano Colodette Machado disse:

          Olá Patrícia, o aplicativo sobre o Coronavírus que citamos na postagem pode prover mais orientações. Espero que seja útil.

  16. Cristina disse:

    Tenho uma mãe de 73 anos, que se relaciona com um namorado de quarenta e poucos anos, ele lógico que não fica em quarentena com ela, é fumante assídua, e não muito regrada com os procedimentos do vírus, como não temos contato a uns 03 anos, fico pensando no que pode acontecer. Me dê uma opinião por favor. Obrigado.

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Olá Cristina, o melhor a fazer é estreitar o contato com a pessoa que você ama. Converse com ela e discutam como minimizar o risco familiar. O aplicativo sobre o Coronavírus que citamos na postagem pode dar algumas dicas. Um abraço.

  17. João Sampaio disse:

    Gostaria saber se profissionais de saúde que possuem pais idosos e com comorbidades, que dependem de seus cuidados pessoais, podem solicitar dispensa de suas atividades, alegando que suas atividades, por exporem a alto grau de transmissibilidade, colocam em risco à vida de seus genitores????

  18. Josy disse:

    A minha avó tem 85 anos, ela passa o dia de máscara pq minha tá infectada de covid, isso pode causar algum dano p ela o isso constante de máscaras?

    • Adriano Colodette Machado disse:

      As autoridades de saúde recomendam o uso de máscaras como instrumento para, principalmente, evitar o contágio das pessoas próximas e, secundariamente, para proteção pessoal. Sugerimos que baixe o aplicativo sobre o Coronavírus do Ministério da Saúde para mais informações.

  19. viviane disse:

    BOm dia Fiz Bariatrica e sempre tenho imunidade baixa e 2010 fui constatada com toxoplasmose( não ativa na época) isso dá o direito de afastamento, como comprovo em meu trabalho?

  20. LETICIA BARQUETA COSTA disse:

    Olá! Estou em isolamento na minha casa e minha mãe, de 77 anos, na dela. Ela teve problemas ortopédicos e tenho que ir lá para fazer algumas coisas pra ela. Saio e casa e vou direto pra casa DELA, a pé. Chego lá e troco a roupa, sapato,, lavo as mãos e uso máscara o tempo todo. Há mais alguma coisa que preciso fazer para a segurança dela? Eu posso utilizar o banheiro da casa dela se precisar? Se sim, quais os cuidados depois de usar?

    • Editorial Acvida disse:

      Olá, obrigado por acompanhar o Blog da Acvida. As orientações que fazemos tem caráter geral, ou seja, não substituem uma avaliação personalizada de um profissional competente. Por isso, sugerimos que procure um profissional.

  21. Ola sou técnica de segurança do trabalho mas só atuei na construção civil, atualmente abri uma empresa de limpeza residencial e minhas diaristas estão retornando ao trabalho com toda segurança. Tenho uma cliente que exige que a profissional tome banho quando chegue na residencia dela ,lave a cabeça e use luvas o tempo todo. Minha recomendação é tomar banho, usar touca, lavar as mão com água e sabão varias vezes e só usar luvas quando estiver utilizando um produto abrasivo,pois o uso de luvas sem o conhecimento pode gerar contaminação cruzada. Onde eu consigo respaldo para provar a minha cliente que estamos trabalhando corretamente?

  22. TANIA disse:

    OÁ BOA TARDE , A MINHA MÃE TEM UMA CUIDADOSRA E A CUIDADORA ESTA SUSPEITO COVID ESTA EM ISOLAMENTO SOCIAL POR 14 DAS. MAS ELA TEVE CONTATO COM A MINHA MÃO , SERA QUE PASSOU O VIRUS PRA ELA? O QUE DEVO FAZER? AGUARADR SE O VIRUS SE MANIFESTA E PROCURAR UM MEDICO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *