Cuidador em Goiânia
Vagas de emprego para cuidador de idosos do RJ (DDD 21)
26 de outubro de 2020
Jovem e idoso
Jovem e idoso: saiba mais sobre essa mistura de gerações
29 de outubro de 2020
Exibir tudo

Não contrate um cuidador de idosos antes de ler

Cuidador de idosos

10 coisas que sua família precisa saber antes de contratar um cuidador de idosos. O conforto e segurança do idoso em primeiro lugar. Compartilho a experiência de minha família para ajudar a sua.

Para quem não me conhece, vou me apresentar e falar um pouco de como cheguei até aqui. Sou Adriano Machado, fundador da Acvida Cuidadores. Por mais de doze anos, minha avó, Dona Benedita (que viveu até os 101 anos!) necessitou de acompanhamento de profissionais.

SUA FAMÍLIA PRECISA DE UM CUIDADOR CONFIÁVEL? CONTE COM A ACVIDA.

Nossa família encontrou diversas dificuldade para atendê-la, desde a seleção e qualificação dos cuidadores até faltas constantes e maus tratos (infelizmente).

Apesar do amor e da paciência, os filhos e netos acabaram estressados.

Quando contratar cuidador de idosos

O cuidado com minha avó sempre foi feito com muito carinho, mas alguns sinais indicavam que era necessária ajuda externa.

Preciso de um cuidador de idosos urgente

Se já ouviu qualquer das expressões abaixo, em função do trato com um ente querido, pode ser o momento para considerar os serviços de um cuidador de idosos profissional.

  • “Amo meus avós mas estou cada vez mais estressada em função do cuidado com eles”
  • “Cuido do meu pais e não consigo descansar nem aos finais de semana”
  • “As preocupações com o idoso tem atrapalhado meu sono”
  • “Eu e meu irmão estamos trabalhando e estudando muito e não temos tempo para cuidar da minha mãe”
  • “Meu irmão não ajuda no cuidado com papai e mamãe, que já estão senis”
  • “Meu cuidador particular conseguiu um outro emprego e agora não tenho ninguém de confiança para cuidar de meu avô”
  • “Meu cuidador vai tirar férias: preciso de um cuidador folguista”
  • “É a segunda vez que minha avó cai esta semana, estou com medo que quebre um braço ou uma perna”
  • “Não tenho mais vida social desde que passei a cuidar de minha mãe”
  • “Gasto muito dinheiro para cuidar de dois idosos e isto não melhora sua qualidade de vida”
  • “Não tenho mais tempo para cuidar de mim, só tenho tempo para cuidar de meus pais”
  • “Não consigo mais cuidar de meus avós sem um cuidador”
  • “Faço o que posso mas não é suficiente: estou cansado, preciso de ajuda!”

A decisão de contratar um cuidador de idosos não é fácil e envolve muitos fatores internos e externos. Um ponto, porém, é comum a todos estes: você não vai cuidar de ninguém se não cuidar de si.

O que, afinal, faz um cuidador de idosos? O profissional deve fazer pela pessoa assistida tudo o que a própria pessoa faria, não fossem as limitações impostas por sua condição de saúde limitante. É importante conhecer as funções gerais do cuidador de idosos domiciliar e as atividades que o cuidador de idosos não faz.

Uma vez entendido que a família precisa ajuda, várias dúvidas aparecem. Os passos a seguir buscam esclarecer as questões que naturalmente surgem. Acompanhe.

1) Manter o idoso em sua casa, num lar de idosos (ILPI) ou na casa dos filhos?

A primeira questão é definir onde o idoso irá receber os cuidados de que necessita. Neste caso, a opinião da pessoa a ser assistida (o idoso) deve ser considerada se ele/ela puder emiti-la.

Culturalmente, o brasileiro tende a preferir envelhecer em sua própria residência.

Por isso, sempre que recursos estão disponíveis, e em conformidade com as melhores práticas, é recomendável que se mantenha o idoso em seu próprio lar ao invés de uma ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos, antigamente chamados de asilos) ou em residências de terceiros (como filhos).

Qualquer que seja o local de residência do idoso, um cuidador poderá (e muitas vezes deverá) acompanhá-lo.

2) Defina o perfil do cuidador de idosos

O sucesso do cuidado ao idoso e da tranquilidade da família passar por escolher o perfil adequado de profissional. Uma escolha errada pode frustrar expectativas e gerar atritos.

Primeiro, defina por que precisa de um cuidador. Pode não parecer, mas muita gente primeiro contrata e só depois se pergunta sobre quais funções irá delegar ao cuidador.

O que, afinal, faz um cuidador de idosos? Em linhas gerais, o cuidador deve fazer pela pessoa assistida tudo o que ela própria faria, não fossem suas limitações. O cuidador de idosos será responsável por garantir as atividades de vida diárias, por prestar cuidados paliativos e por reportar a evolução do quadro do idoso aos responsáveis através de ferramentas como o diário do cuidador.

Tipos de perfil do cuidador de idosos

Pensar no perfil desejado do cuidador ajuda a definir as atividades que serão executadas, em especial para um profissional com tão amplo espectro de atuação.

Acompanhante de idosos e empregados domésticos

cuidadores domiciliares com perfil acompanhante (antigamente chamados de “dama de companhia”) e cuidadores com perfil doméstico (geralmente empregadas domésticas com um treinamentos específicos) que, em termos gerais, atendem assistidos com pouca ou nenhuma complexidade.

Enfermeiro para cuidar de idosos

Um cuidador de idosos com formação em enfermagem (nível técnico ou superior) pode ser necessário caso o idoso seja mais debilitado, ou com demandas de saúde mais específicas, como para cuidar de feridas extensas.

No meio do caminho: o cuidador

A maioria dos profissionais cuidadores, porém, fará um pouco de tudo, exceto o que for vedado por lei como medicamentos injetáveis, que só podem ser aplicados por profissionais de enfermagem.

O cuidador que se posicione entre o doméstico e a enfermagem tende a ser mais versátil para das demandas diárias da maioria das famílias.

SE JÁ PENSOU “PRECISO DE UM CUIDADOR DE IDOSOS URGENTE” E NÃO PODE ABRIR MÃO DA QUALIFICAÇÃO E DA CONFIANÇA, SAIBA QUE A ACVIDA PODE AJUDAR.

Cuidador de idosos pode dirigir?

Não é vedado ao cuidador de idosos dirigir um automóvel familiar, ou usar o seu particular para o idoso (desde que devidamente remunerado).

Porém, em função dos riscos e responsabilidades legais associadas, incluindo a responsabilidade patronal sobre eventuais acidentes e indenizações, a maioria das famílias prefere não correr o risco de dar a direção ao cuidador.

Uma alternativa são os serviços de aplicativos, cada vez mais comuns, que permitem chamar táxis, motoristas particulares e até fazer compras evitando tais riscos.

Da mesma forma, uma simples ida à padaria pode gerar problemas legais se o cuidador se acidentar ao atravessar a rua. Ou se deixar o idoso cair, quando deveria estar a seu lado.

Por estes motivos, recomenda-se manter o cuidador estritamente ao lado do idoso a maior parte do tempo.

3) Em quais dias e horários preciso de um cuidador?

Definido onde irá permanecer o idoso e qual o perfil do profissional desejado, é hora de pensar quando os serviços de cuidadores serão necessários.

  • De segunda à sexta em horário comercial, para permitir à família trabalhar?
  • Todas as noites, para permitir à família descansar sem desassistir o idoso?
  • Aos finais de semana, quando a empregada doméstica estará de folga?
  • 24h7 (vinte e quatro horas por dia 7 dias por semana) para casos mais críticos?

A definição de dias e horários permitirá que se estabeleça uma rotina e se atribua responsabilidades, que é o próximo tópico desta lista.

4) Estabeleça a rotina do cuidador

Entendendo o perfil de cuidador, definidos os dias e horários de atendimento, é possível pensar no que deverá ser executado. Mas lembre-se: o cuidador nunca trabalha sozinho.

Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações – CBO – código 5162 do extinto Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), acompanhantes de idosos e afins “cuidam… a partir de objetivos estabelecidos por instituições especializadas ou responsáveis diretos, zelando pelo bem-estar, saúde, alimentação, higiene pessoal, educação, cultura, recreação e lazer da pessoa assistida.”

Isto indica a necessidade do familiar, ou de um profissional de saúde, determinar o que o cuidador irá fazer a partir de um plano de cuidados. O plano de cuidados deve incluir o controle da medicação, como nos exemplos a seguir.

Funções do cuidador de idosos- plano de atividades
Funções do cuidador de idosos - lista de medicamentos

Outra atividade inerente à rotina inclui o cuidador de idosos ajudar a manter os idosos ativos, o que também é facilitado ao se programar e acompanhar a rotina através do valioso recurso do diário do cuidador..

Saiba aqui, quais são os 10 mandamentos do cuidador de idosos e suas atribuições.

5) Como selecionar um cuidador de idosos

Cumpridas as etapas anteriores, passa-se à seleção e recrutamento dos profissionais, que exige:

  • Encontrar pessoas de confiança
  • Garantir que saibam aplicar as habilidades necessárias
  • Acompanhar os cuidados para se certificar que atendam diariamente às necessidades do idoso
  • Fazer tudo isso dentro do orçamento familiar
  • Prestar contas (em caso de curatela judicial)

Esta etapa é crucial, pois sem mão de obra qualificada, será impossível prestar um cuidado adequado.

Entrevista de seleção do cuidador de idosos

Para guiar uma entrevista de seleção segura de cuidadores, recomendamos a leitura de nosso artigo sobre o tema.

Como se tornar um cuidador de idosos?

Não é incomum se deparar com situações onde, apesar de cuidar de idosos há anos, o candidato à vaga não tem treinamento formal. Para balizar a seleção do candidato, recomendamos (como parâmetros básicos para a habilitação de um profissional cuidador) os seguintes pontos:

  • Idade mínima de 18 anos (recomendável acima de 24 anos)
  • Possuir ensino médio (cursando ou completo)
  • Possuir curso de cuidador de idosos com pelo menos 80 horas ou curso na área da enfermagem
  • Ter bons antecedentes criminais (comprovados através de documentos tipo Nada Consta na polícia e justiça)
  • Ter aptidão física e mental
  • Experiência comprovada de no mínimo 3 meses (inclusive em estágios e trabalhos voluntários, para permitir aos recém formados ingressar no mercado)

6) Como contratar cuidador de idosos

Ao estabelecer as jornadas de trabalho dos cuidadores, surgem dúvidas sobre escalas, carga horária, obrigações trabalhistas, dentre outras como:

  • Preenchimento da folha de ponto
  • Geração (apuração) de contracheques com horas extras, adicional noturno, adicional referente ao DSR (descanso semanal remunerado), dentre outras obrigações legais (para funcionários registrados)
  • Utilização de contratos de trabalho adequados para evitar problemas com a legislação trabalhista (para cuidadores MEI e plantonistas)

Para esclarecer todas estas dúvidas, o ideal é contar com um especialista.

contabilidade empregador doméstico
A contabilidade do empregador doméstico

Para mais detalhes, visite o Departamento Pessoal (contabilidade) do empregador doméstico e garanta que seus funcionários estejam dentro da lei.

7) Instale câmeras para acompanhar seus idosos

Câmeras de vídeo são um ótimo recurso não apenas para acompanhar remotamente o que acontece na residência do idoso, mas também para ajudar a prevenir problemas.

Mesmo se sua família não optar por colocar um sistema de câmeras completamente funcional, considere o uso de câmeras falsas. Sua simples presença ajuda a inibir condutas indesejáveis.

Câmeras de monitoramento grátis

Clientes Acvida Cuidadores tem, na maioria dos planos, câmeras de vídeo grátis para acompanhar seus idosos. Consulte.

Veja o que dizem nossos clientes, que podem acompanhar por vídeo seu cuidador de idosos e os próprios assistidos 24h/dia através através das câmeras de monitoramento fornecidas sem custos pela Acvida (consulte):

8) Registre as atividades no Diário do Cuidador

Como já citado, o cuidador acompanha a pessoa assistida “…a partir de objetivos estabelecidos por instituições especializadas ou responsáveis diretos“. Isto significa que o responsável direto, seja familiar ou profissional de saúde, deve dispor de ferramentas para fazer o devido acompanhamento.

Uma ferramenta essencial para tal, disponível em versão paga e gratuita, é o Diário do Cuidador da Acvida.

Exija seu preenchimento, por parte dos cuidadores, todos os dias.

9) Acompanhe o dia a dia do idoso

Um dos pontos a se considerar é que a presença de um cuidador não exime a presença dos familiares na residência do idoso.

A família deve ter em mente que, com o cuidador, haverá auxílio para as tarefas cotidianas, o que deve ser uma oportunidade para filhos, netos e amigos aproveitarem seu tempo com a pessoa assistida.

Da mesma forma, o cuidador deve trabalhar sempre supervisionado. Familiar: faça do cuidador seu braço direito mas lembre-se que ele nunca trabalha de maneira autônoma (sem supervisão).

Sempre que tiver oportunidade, pergunte ao idoso se ele se sente bem na presença do cuidador. Se isto não for possível, acompanhe as suas reações, pergunte às pessoas próximas, enfim, busque perceber se a pessoa assistida (aquela para quem se direcionam os cuidados) está feliz.

A felicidade de quem cuida e de quem é cuidado devem ser os objetivos finais do cuidador.

Informe-se também sobre como evitar a violência contra a pessoa idosa.

10) Cuide de seus cuidadores

Cuidar de quem cuida é a melhor maneira de garantir que ele(a) tenha condições de cuidar de seu ente querido.

Escute o profissional cuidador, atenda e acolha suas demandas. Leia também o artigo que preparamos sobre o tema.

Apesar de muito negligenciado, este é um tema extremamente relevante para a qualidade de vida de idosos e cuidadores.

PRECISO DE UM CUIDADOR URGENTE: ONDE POSSO CONSEGUIR?

Razões para contratar um cuidador Acvida

Todo este roteiro tem por objetivo trazer conforto e segurança para a sua família, mas sei que pode ser difícil cumprí-lo.

Por isso, se precisar de ajudar para cuidar daquele(a) que você ama, conte com a Acvida Cuidadores.

Como a Acvida pode ajudar sua família

Fazendo a supervisão de cuidadores: a Acvida recruta, seleciona, capacita, substitui e cobre faltas de cuidadores com seu plantão 24h/dia, acompanha os cuidados com uma equipa multidisciplinar, oferece monitoramento por câmeras, oferece cadeiras de rodas/banho, faz a contabilidade (inclusive executando pagamentos).

Neste caso, a família é o contratante legal e nós oferecemos todo o suporte para que não tenham que se preocupar com a parte burocrática.

Ao optar por manter cada cuidador até 2x por semana na residência, não há a necessidade de assinar a carteira e os cuidadores trabalharão como plantonistas (desde que cumpridos alguns critérios).

Ao optar por manter cada cuidador mais de 2x por semana na residência, também cuidamos de toda a parte trabalhista para você.

Terceirizando cuidadores: tem as mesmas características do plano acima com a praticidade dos cuidadores serem contratados pela Acvida (nossa empresa é o contratante legal).

CONFIRA NOSSOS DIFERENCIAIS

Aqui você fala com o dono

Com fundador da Acvida, faço questão de oferecer seu telefone a cada um de nossos clientes.

Muitos clientes satisfeitos

Depoimentos satisfeitos ACVIDA

Confira mais depoimentos emocionantes como estes aqui.

Plantão 24h/dia exclusivo para clientes

De dia ou de noite, finais de semana ou feriados, cliente Acvida nunca fica sem um cuidador qualificado para acompanhar seu ente querido. Conte conosco em emergências e em qualquer momento que precisar.

Seleção criteriosa de cuidadores

De cada 20 candidatos, apenas um é aprovado. Saiba mais sobre nosso processo seletivo.

SUA FAMÍLIA PRECISA DE UM CUIDADOR CONFIÁVEL? CONTE COM A ACVIDA.

Cadeiras de rodas e cadeiras de banho sem custo

Na maioria dos planos, oferecemos estes e outros equipamentos aos nossos clientes sem cobrar mais por isto. Confira.

Premiações recebidas pela empresa

A Acvida foi agraciada com o prêmio MPE Brasil do Sebrae/DF e da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade) nas categorias “Serviços de Saúde” e “Responsabilidade Social”, o que atesta nosso compromisso com a qualidade do atendimento e o respeito à pessoa humana.

Gostou de ler este artigo no Blogdocuidado? Talvez estes assuntos também possam interessar:

Cliente dos serviços de cuidador de idosos Acvida receba cadeiras de rodas e banho sem custo (consulte)

Conheça a Abeci (Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos): entidade que auxilia famílias que precisam de cuidadores em domicílio

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

1 Comment

  1. Stela Maria Ferreira Santana disse:

    sou cuidadora de idosos profissional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador