Quem deve cuidar do idoso na família
Quem deve cuidar do idoso na família
16 de julho de 2020
Cuidado com o idoso
Cuidado com o idoso
20 de julho de 2020
Exibir tudo

Funções do cuidador domiciliar

funções de um cuidador doméstico

As funções do cuidador domiciliar de idosos (cuidador doméstico) muitas vezes se confundem com a de outros empregados da casa. Neste artigo, esclarecemos esta questão que gera muitas dúvidas entre patrões e empregados.

Leia também:

O Cuidador de idosos é um profissional de saúde?

Benefícios da interação entre cuidadores e fisioterapeutas

Conheça a ABECI – Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos

Cuidador de idosos em domicílio: quais são as vantagens?

Funções do cuidador de idosos

Cuidador de idosos é quem cuida de pessoas parcialmente ou completamente limitadas e precisam de algum tipo de auxílio. As funções do cuidador domiciliar de idosos incluem ajudar com atividades que promovam uma melhor qualidade de vida para o assistido.

Qual a função do cuidador de idosos?

Em resumo, o cuidador faz pela pessoa assistida o que ela própria faria caso não apresentasse incapacidades.

O trabalho de cuidador de idoso deve ser guiado pelos princípios de solidariedade, compaixão e paciência.

Quais as principais funções do cuidador

  1. Atividades Básicas do cotidiano
  2. Promover o bem-estar do Idoso
  3. Cuidar da alimentação
  4. Cuidar da saúde do idoso
  5. Cuidar do ambiente domiciliar
  6. Incentivar a cultura e educação
  7. Acompanhar em viagens e férias

Funções do cuidador de idosos doméstico

Abaixo apresentamos as 7 principais atividades atribuídas ao profissional, contudo existem inúmeras atividades que se enquadram dentro das categorias principais acima citadas.

Cuidador deve acompanhar as atividades básicas do cotidiano do idoso

  • Cuidar da higiene e aparência do idoso.
  • Verificar horários de realização das atividades diárias.
  • Cuidar da alimentação, ajudar no banho e nas necessidades fisiológicas.
  • Estar sempre atento às ações do idoso.
  • Sempre informar-se do dia a dia do paciente no retorno da folga.
  • Fazer breve relatório do dia a dia da pessoa idosa para seus responsáveis.

Cuidador deve promover o bem-estar do idoso

  • Sempre ouvir a pessoa idosa, respeitando sua necessidade de conversar.
  • Dar apoio emocional e psicológico.
  • Promover a recuperação da autoestima, quando necessário.
  • Ser afetivo
  • Estimular a independência, deixando o idoso realizar trabalhos e atividades desde que possua condições físicas para tal.
  • Dar auxílio e respeitar as crenças espirituais e religiosas da pessoa idosa.

Cuidador deve cuidar da alimentação da pessoa idosa

  • Preparar as refeições, observando a qualidade e variedade dos alimentos utilizados, respeitando o cardápio do assistido.
  • Controlar o estoque de comida e fazer compras conforme lista e cardápio.
  • Estimular e controlar a alimentação para que aconteça em horários e em quantidade adequada.

Cuidador deve acompanhar a saúde do idoso

  • Monitorar a qualidade do sono.
  • Monitorar a temperatura, assim como anomalias na urina e nas fezes.
  • Observar possíveis alterações físicas e alterações no comportamento.
  •  Prestar auxílio em terapias ocupacionais e físicas.
  • Controlar o horário adequado de ingestão dos medicamentos, assim como armazenar e organizar os medicamentos de forma adequada.
  •  Acompanhar o idoso em consultas e em atendimentos médicos de rotina.
  •  Relatar a orientação médica para os responsáveis e seguir plenamente a orientação médica.
  • Registrar as atividades de vida diária em um recurso disponível para toda a equipe e família, como o Diário do Cuidador gratuito da Acvida.

Cuidador deve zelar pelo ambiente domiciliar

  • Realizar afazeres domésticos (relacionados ao idoso) e manter o ambiente sempre organizado e limpo.
  • Certificar-se que o ambiente é adequado para a vivência do idoso e se não for, promover melhorias para evitar acidentes.
  • Cuidar dos objetos pessoais e das roupas da pessoa de idade.
  • Arrumar a cama de acordo com a necessidade da pessoa cuidada.

Cuidador para incentivar a cultura e educação da pessoa idosa

  • Estimular a atividade cerebral (cognitiva) da pessoa assistida através da leitura de jornais, revistas ou livros. E deixá-los sempre organizados e a disposição do idoso.
  • Incentivar a prática de esportes e dança, respeitando os limites da pessoa assistida.

Cuidador para acompanhar o idoso em viagens e férias

  • Fazer passeios curtos frequentes
  • Planejar viagem, arrumando mala, selecionando os remédios e documentos e números de telefone necessários.
  • Preparar a alimentação da viagem sempre com antecedência.
  • Acompanhar o idoso em atividade sociais e culturais.

Acima listamos as principais funções de um cuidador domiciliar. O cuidador é um ser humano de qualidades especiais, que expressa forte amor à humanidade, de solidariedade e capacidade de doação.

Para desempenhar suas funções de maneira plena, o profissional da área deve possuir algumas características ou podemos chamar também de competências.

Características profissionais do cuidador

Agora que está claro que as funções do cuidador do domiciliar dependerão das demandas da pessoa idosa (assistida), vamos observar as características gerais desejadas para o profissional.

  1. Possuir e manter adequado preparo físico, espiritual e emocional.
  2. Cuidadoso com sua aparência, assim como higiene pessoal.
  3. Ser educado e possuir boas maneiras e comportamento
  4. Capacidade de adaptação em diferentes padrões familiares e comunitários.
  5. Demonstrar respeito, sensibilidade, paciência assim como ser atencioso.
  6. Ser calmo, discreto e permanecer tranquilo diante de situações críticas.
  7. Ser otimista a condições adversas.
  8. Em situações especiais, superar seus limites físicos e emocionais.
  9. Ser forte e ter capacidade de superar seus limites físicos e emocionais quando necessário.
  10. Reconhecer seus limites e saber quando e onde procurar ajuda.
  11. Demonstrar criatividade em frente aos problemas do cotidiano.
  12. Possuir capacidade de lidar com a agressividade.
  13. Ser capaz de superar frustrações e sentimentos negativos.
  14. Ter conhecimento e seguir normas e estatutos vigentes.
  15. Domínio de noções básicas e primárias de saúde.
  16. Dominar técnicas de transferência para evitar quedas e colocar tanto a saúde do paciente quanto a do cuidador em risco.
  17. Ser um profissional honesto e com conduta moral digna.

A  função do cuidador de idoso é acompanhar e auxiliar a pessoa idosa, fazendo para esta somente atividades que não tenha condições de fazer por si (sozinha), assim estimulando sua autonomia e independência.

Adriano Machado, fundador da Acvida Cuidadores

É muito importante destacar que não são atribuições do cuidador realizar procedimentos de saúde que são restritos a profissionais da saúde como médicos e enfermeiros.

Acidentes domésticos

A maioria dos acidentes domésticos é evitável com medidas simples de segurança. Seguem algumas dicas para a proteção e segurança do lar:

  • Use calçados adequados para evitar quedas no momento da limpeza (botas de borracha, calçados fechados e sem salto);
  • Avise ao empregador em caso de alguma alergia conhecida a algum produto. Peça luvas e máscaras caso o uso delas seja necessário;
  • Em caso de algum objeto de vidro se quebrar, cuidado ao recolher os cacos. Inspecione todo o ambiente e embaixo dos móveis;
  • Mantenha os cabos das panelas sempre para dentro do fogão. Não use panelas com cabos frouxos;
  • Avise quando o forno estiver em uso;
  • Nunca deixe o ferro ligado num ambiente em que você não está. Saiba qual a temperatura adequada para cada tipo de tecido antes de começar a passar a roupa para evitar danos e acidentes;
  • Nunca permita a entrada de estranhos na residência sem a autorização dos donos da casa ou dê informações sobre a família a outra pessoa ou a desconhecidos;
  • Ao terminar de usar o fogão, feche o registro do gás. Caso sinta cheiro de gás, abra portas e janelas e desligue o registro. Não acenda luzes;
  • Certifique-se da melhor forma de limpeza de pisos, objetos e aparelhos eletrônicos;
  • Ao retirar os produtos de limpeza de baldes ou pisos, proteja animais e plantas da exposição a eles. Cuidado com o uso de produtos químicos na presença de crianças e animais e não deixe nada ao alcance deles;
  • Seque bem os pisos e banheiros antes de liberar o acesso para a família;
  • A família deve informar o funcionário no caso de algum morador da casa ter intolerância ou alergia a algum alimento ou produto;
  • Nunca mexa em eletricidade com as mãos ou roupas molhadas. Aparelhos elétricos devem ficar longe de água. Comunique a família caso algum aparelho dê defeito e não tente consertá-lo. Avise a família sobre a falta de protetores de tomadas e fios desencapados, principalmente quando houver crianças em casa. Certifique-se que todos os aparelhos eletrônicos estejam desligados ao sair da casa e não sobrecarregue instalações elétricas;
  • Não permita que crianças fiquem na cozinha sem a presença de um adulto. Jamais execute tarefas na cozinha com crianças no colo. Facas e objetos cortantes devem ser bem guardados em um local fora do alcance de crianças;
  • Em residência onde há crianças, é preciso ter cuidado redobrado com piscinas, tanques, baldes e banheiras para evitar afogamentos;
  • Não permita que crianças mexam com fogo, eletricidade, animais, brinquedos inapropriados para a idade e objetos perfurantes ou cortantes;
  • Proteja a criança de qualquer tentativa de levar à boca ou introduzir em outros orifícios algum objeto, planta ou alimento desconhecido;

Cuidar da segurança no trabalho também é responsabilidade do cuidador. Ao se trabalhar sobre mesa ou balcão, deve-se evitar ficar com o tronco totalmente inclinado (a mesa ou balcão devem ter a altura suficiente para não exigir a inclinação).

Ao se utilizar da pia, lavar roupa ou quando ficar muito tempo em pé, aconselha-se o uso de um banquinho ou um apoio que permita a colocação alternada dos pés, o que evita fadiga excessiva.

Ao fazer a cama, inclinar-se curvando os joelhos. Ao varrer e passar aspirador de pó, evitar “torcer” a coluna para apanhar algo que ficou atrás.

Ao realizar atividades de jardinagem agachado, procurar flexionar os joelhos, mantendo as costas retas e, se for possível, apoiar uma das mãos nos joelhos. Outra alternativa é ajoelhar-se sobre uma das pernas e apoiar o tronco sobre uma das coxas alternadamente.

Ao sentar, o encosto da cadeira deve ser amplo e reto, dando apoio à coluna. Deve existir mecanismo de ajuste da altura da cadeira, ou colocação de apoio para os pés. As pernas devem permanecer embaixo da mesa e os braços devem ficar juntos ao corpo. Nas refeições, não se curvar sobre a mesa e procurar apoiar os pés no chão.

Assistir televisão, de preferência, sentado em cadeira ou poltrona que permita manter a coluna bem acomodada. Assistir deitado só se a televisão estiver colocada bem no alto.

Para realização de trabalhos manuais comuns com idosos, como tricô, utilizar uma cadeira que tenha apoio para os braços ou, então, fazer sobre uma mesa, evitando permanecer como braços estirados, tensionando a musculatura cervical e dorsal.

Rotina e funções de um cuidador doméstico de idosos

Cumprir as atividades de vida diária do idoso é uma das principais funções do cuidador domiciliar. As tarefas devem ser executadas seguindo uma ordem de prioridades, para isso o cuidador precisa de uma rotina. Veja como é feito a rotina do cuidador de idosos e o que ela pode ajudar o cuidador com seus chefes.

As atividades podem ser diárias, semanais, quinzenais ou mensais. Exemplos de atividades diárias: retirar o lixo, preparar as refeições, deixar a cozinha limpa, lavar banheiros, dar comida aos animais, colocar água nas plantas. A organização de toda a casa deve ser diária: lavar louças, estender as camas, pendurar roupas e toalhas, guardar objetos em seus lugares.

Atividades semanais ou com intervalos maiores (1 a 3 vezes por semana): lavar e passar roupas, limpar os demais cômodos da casa, retirar pó de móveis e objetos, trocar toalhas e roupas de cama, limpar vidraças, lavar áreas externas (garagem, quintal, varanda).

Atividades com intervalos ainda maiores ou mensais: limpar interiores de armários, persianas, venezianas, pratarias e louças. Fazer um quadro de atividades e periodicidade de limpeza e organização facilita muito o serviço e contribui para que todas as atividades estabelecidas sejam realizadas.

Para isso, o Diário do Cuidador de Idosos é um ferramenta fundamento e gratuita. Confira como ele pode ajudar a estabelecer e controlar a rotina de seus idosos.

Como o Diário do Cuidador Acvida pode ajudar nas funções do cuidador de idosos
O Diário do Cuidador pode ajudar a estabelecer uma rotina e acompanhar as funções de um cuidador doméstico de idosos
Funções do cuidador domiciliar - cuidados diários
As informações sobre o cuidado ao idoso ficam registradas e podem facilmente ser acompanhadas por todos
Funções do cuidador - lista de medicamentos
As prescrições de medicamentos ficam acessíveis num único local, e o controle de estoque também é facilitado
Funções do cuidador - plano de atividades
Cuidado profissional a idosos mesmo no conforto da residência

Situações apreciadas pelos empregadores

Por fim, listamos uma série de atitudes desejadas pelo empregador de cuidadores de idosos. Lembre-se: as pessoas são, em geral, contratadas por suas habilidades mas demitidas por seus comportamentos.

  • Funcionário que se antecipa às demandas. Exemplos: avisa de baixos estoques de alimentos e remédios ANTES que acabem;
  • Funcionário que saiba se portar, percebendo que em algumas situações deve ser discreto, e em outras, mais ativo;
  • Funcionário que evita o desperdício de comida, água, luz;
  • Funcionário que zela pelo patrimônio e segurança da casa e dos moradores;
  • Funcionário que mantém o ambiente limpo e organizado, mesmo quando não for a principal prioridade da família;
  • Funcionário que tenha alto astral e que ajude a manter o clima positivo na residência;
  • Funcionário que, ao se deparar com alguma questão relativa a pagamento ou direito trabalhista, se mostre disposto a conversar e se esforce para esclarecer e resolver o problema, evitando ficar ou colocar os patrões na defensiva, buscando uma relação duradoura e na qual todas as partes sejam beneficiadas. Os autores deste texto preferem pensar que, até que se prove o contrário, todas as pessoas agem de boa fé e estão bem intencionadas. Se você desconfiar que esse não seja o caso de seus empregadores e se não puder esclarecer isso numa conversa franca, talvez seja o caso de reconsiderar se realmente valha a pena continuar trabalhando neste local;
  • Funcionário que cumpra a rotina e tenha atitudes previsíveis no dia-a-dia.
  • O funcionário não deve ter medo de conversar com o “chefe” quando isso for necessário para o bom cumprimento das atividades. Caso o chefe seja uma pessoa pouco acessível, deve ser alertado para o fato de que a falta de comunicação pode dificultar o cumprimento das atividades diárias. Apontar isso de maneira adequada será uma demonstração de inteligência por parte do funcionário, e sem dúvidas será apreciado pelo empregador.
  • Com o tempo, as pessoas tendem a esmorecer, relaxar ou desanimar. Muitas vezes a falta de reclamações objetivas leva o funcionário a pensar que um problema não é percebido pelo empregador, mas não é verdade. Manter a energia e o interesse pelo trabalho é uma característica muito apreciada por qualquer patrão.
  • Lembre-se de que, ao trabalhar numa residência, os gostos pessoais do funcionário não são o foco das atividades, mas sim os gostos dos moradores. Reforce as qualidades que adquiriu com o curso em qualquer negociação salarial.

Principais fontes desse artigo: Diário do Cuidador da Acvida / Uesc.br / Ministério da Saúde

Camila Izabela de Oliveira
Camila Izabela de Oliveira
Formada em Enfermagem e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB), tem diversos cursos de especialização em atenção primária e gerontologia. O foco de seu trabalho é na qualidade dos cuidados paliativos e na formação de profissionais cuidadores. Criou um dos primeiros cursos de formação de cuidadores do Brasil com mais de 100 horas/aula, sendo destas mais de 40 ofertadas em estágio supervisionado ou aulas práticas. Também é enfermeira titular da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), onde desenvolve atividades de acompanhamento e suporte à famílias com crianças especiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *