Saturação baixa em idosos
Saturação baixa em idosos: o que fazer
25 de fevereiro de 2021
diferença entre velho e idoso
Existe diferença entre velho e idoso?
27 de fevereiro de 2021
Exibir tudo

Saiba mais sobre doenças e síndromes que acometem a terceira idade

Doenças e síndromes

Conheça o que cuidadores e familiares devem saber sobre doenças e síndromes comuns na terceira idade.

Se você se interessa por doenças e síndromes em idosos, leia também:

Doenças de notificação compulsória: o que são e porquê familiares e cuidadores devem conhecer

Recuperação de cirurgia: o idoso passou por uma cirurgia, e agora?

O que define um empregado doméstico e o que diferencia seu trabalho do cuidador de idosos

12 Hábitos que evitam demência

Qual a diferença entre doenças e síndromes?

Os sintomas são as primeiras coisas que notamos, que indicam que pode haver um problema. Por exemplo: febre, sudorese intensa, excesso de gases, tremores…

Quando um grupo de sintomas ocorre sem uma causa específica, eles são classificados como uma síndrome. Quando é possível determinar a causa, a terminologia correta é doença.

A maioria das síndromes tem o nome do profissional que as descreveu pela primeira vez. Assim, por exemplo, a síndrome de Down foi nomeada em homenagem a John Langdon Haydon Down, médico britânico.

Conhecer como as doenças e síndromes se desenvolvem ajuda a prever ações para, no caso dos idosos, garantir a melhor oferta de cuidados paliativos e para garantir a manutenção das atividades de vida diária.

Os 5 “Is” da geriatria

Essas cinco condições e seus sintomas, também conhecidas como “ os gigantes da geriatria”, estão diretamente relacionados à perda funcional e da qualidade de vida dos indivíduos idosos. Podem ocorrer concomitantemente e compartilham fatores de riscos entre si, por isso é importante conhecer para acompanhar e tratar doenças e síndromes na terceira idade.

Latrogenia

É caracterizada como qualquer alteração patogênica provocada pela prática médica ou de outro profissional da saúde devido à falta de conhecimento das alterações fisiológicas do envelhecimento e das peculiaridades da abordagem ao idoso.

Exemplos: prescrição de medicamentos inapropriados ou de um programa de exercícios inadequado.

Incontinência Urinária

A incontinência urinária é quando ocorre qualquer perda involuntária de urina e pode ser classificada como de esforço, de urgência, mista ou por transbordamento. A prevalência aumenta com a idade e é mais comum entre as mulheres.

Instabilidade Postural

Afeta a independência e é grande responsável pelas quedas, que por sua vez geram a maior parte das internações de idosos. Muitas vezes as quedas provocam lesões, fraturas e até a morte.

Imobilidade

Qualquer limitação do movimento com gravidade variável e habitualmente progressiva. Em seu grau máximo constitui a chamada síndrome da imobilidade e pode comprometer os sistemas cardiovascular, respiratório, digestório, genitourinário e pele.

A síndrome de imobilidade estabelecida é caracterizada por contraturas, úlceras por pressão, comprometimento cognitivo e dor crônica.

Insuficiência das Funções Cognitivas

Caracterizada pelo comprometimento das funções cerebrais, afetando a capacidade cognitiva do indivíduo. Compromete as Atividades de Vida Diárias. Tem como principais etiologias a demência, depressão, síndrome de fragilidade e imobilidade graves, delirium e doenças psiquiátricas (esquizofrenia, oligofrenia…).

Os “5 Is” da geriatria são condições complexas e, como citado, podem ser consequências de várias doenças e síndromes. O reconhecimento delas e da sua importância na vida dos idosos é papel do geriatra, de gerontólogos e dos demais profissionais de saúde assistentes, incluindo cuidadores de idosos.

Uma abordagem individualizada e integral, com foco na qualidade de vida, independência, autonomia e dignidade humana é fundamental para o estabelecimento de um plano de cuidados.

(Texto sobre os “5 Is” da geriatria é cortesia de Geriatria Goiânia)

Gostou de ler sobre doenças e síndromes? Leia também:

Doenças e síndromes: saiba mais sobre os problemas de saúde mais comuns com idosos através de entrevistas com especialistas

Dama de companhia para idosos: não contrate antes de ler

5 Mitos e verdades sobre o Alzheimer

O que é a gerontologia? Como o profissional gerontólogo pode auxiliar no cuidado ao idoso?

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador