Recuperação de cirurgia
Recuperação de cirurgia: o idoso passou por uma cirurgia, e agora?
19 de fevereiro de 2021
Benefícios em contratar um cuidador
Benefícios em contratar um cuidador de idosos: porque vale a pena receber ajuda profissional
23 de fevereiro de 2021
Exibir tudo

Doenças de notificação compulsória: o que são e porquê familiares e cuidadores devem conhecer

Doenças de notificação compulsória

Doenças de notificação compulsória são aquelas que a lei exige sua comunicação às autoridades de saúde pública. Isso serve para que os dados permitam às autoridades monitorizar a doença e prever possíveis surtos. Mas porque isto interessa a familiares e cuidadores?

Mas porque interessam aos cuidadores e as famílias de idosos? 

Leia também:

TOC na terceira idade: saiba mais sobre o Transtorno Obsessivo-Compulsivo e como afeta idosos, familiares e cuidadores

Respeito ao idoso por parte do cuidador é responsabilidade do profissional e de todos os envolvidos no cuidado

Jogos eletrônicos para idosos podem melhorar o raciocínio e diminuir o declínio cognitivo? Confira e surpreenda-se

Como o acompanhamento de idosos em consultas pode ser bom para a família

Como deve ser feita a notificação compulsória?

Notificação é a comunicação da ocorrência de determinada doença ou agravo à saúde, feita à autoridade sanitária por profissionais de saúde ou qualquer cidadão, para fins de adoção das medidas de intervenção pertinentes.

Quem deve fazer a notificação compulsória?

A notificação é obrigatória para médicos, outros profissionais de saúde ou responsáveis pelos serviços públicos e privados de saúde, que prestam assistência ao paciente, em conformidade com o art. 8º da Lei nº 6.259, de 30 de outubro de 1975.

No caso do paciente portador de doenças de notificação compulsória estar em cuidados domiciliares, a família deve procurar a unidade de saúde mais próxima.

Qual a importância da notificação compulsória?

O principal motivo da notificação é fornecer para os órgãos competentes informações de doenças/agravos/eventos, que são transmissíveis, apresentam letalidade alta ou outro tipo de impacto na saúde. A partir disso, poderão ser tomadas medidas de promoção, proteção e controle. 

Porque doenças de notificação compulsória interessam a familiares e cuidadores de idosos?

Os idosos estão entre os grupos mais são vulneráveis quando se trata de doenças infecciosas. Por isso, conhecer quais são essas doenças é de suma importância para a família e para o cuidador, este último também um profissional de saúde apesar da profissão ainda não estar regulamentada.

Todas as doenças de notificação compulsória terão pelo menos um dos seguintes atributos: são graves, ou bastante infecciosas, apresentam um risco para a saúde pública.

Alguns exemplos são o botulismo, cólera, zika (provocada pelo Zika Vírus), febre amarela, raiva humana (sendo que a raiva animal é de notificação compulsória pelas autoridades de controle animal), dentre outras.

Leia mais: 

Conheça 6 atividades físicas para idosos se manterem alegres e saudáveis

Agência de Enfermagem nota 10: o que a família precisa saber para encontrar uma

Quem cuida de parente idoso ou com deficiência pode receber benefício em dinheiro?

Celular para idoso: saiba como a tecnologia pode ajudar a terceira idade

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador