Estimular a mente dos idosos
Desenhar pode ajudar a estimular a mente dos idosos
19 de outubro de 2020
Infarto em idosos
Sintomas do infarto em idosos
21 de outubro de 2020
Exibir tudo

Celular para idoso: saiba como a tecnologia pode ajudar a terceira idade

Celular para idoso

Como o celular para idoso pode ser útil no dia a dia? O aparelho pode, de fato, auxiliar com lembretes para tomar medicações (de forma prática) ou diminuir a distância aos entes queridos? Confira em nosso artigo de hoje.

Leia também:

Cuidador de idosos pode trabalhar gripado?

A pneumonia em idosos: por que devemos manter a atenção?

O Cuidador de idosos é um profissional de saúde?

Cuidador: entenda mais sobre a Doença de Alzheimer

O objetivo deste artigo não é fazer propaganda de fabricantes ou modelos de aparelhos, mas enfatizar como a tecnologia pode ser uma aliada de cuidadores e familiares no cuidado a idosos em variadas condições de saúde. Confira mais a seguir, com perguntas enviadas por nossos leitores.

Qual a importância do celular para o idoso?

Estimular o cérebro, começar novas atividades, conhecer gente e até mesmo reencontrar pessoas que não se tinha contato há anos, esses são alguns exemplos de como um celular para idoso pode ser útil.

Por meio do aparelhinho, pessoas da terceira idade também podem descobrir jogos eletrônicos capazes de estimular a cognição, além de treinar a coordenação motora das mãos enquanto se divertem.

Criar conta nas redes sociais é outra alternativa que tem crescido bastante entre as pessoas com mais de 60 anos. Esse tipo de interação ajuda o idoso a manter contato com parentes e amigos, algo benéfico para a socialização (desde que o recurso seja utilizado com parcimônia).

Todos esses fatores ajudam os mais velhos com sua autoestima, fazendo com que se sintam mais integrados à sociedade.

O idoso precisa de um celular?

O celular tem ajudado a terceira idade além dos benefícios já citados, seja auxiliando em casos de localização de idosos perdidos, seja auxiliando com os horários das medicações.

Outro exemplo de utilidade em casos de emergência é o da função de emergência ou “pânico”, onde o aparelho faz chamadas facilmente para números pré-programados de familiares ou cuidadores.

Um argumento muitas vezes negligenciado é o da socialização. O idoso pode, de fato, não precisar de um celular, mas ter um pode fazê-lo sentir-se menos distante da “tribo”. Também pode ser uma desculpa para se frequentar aulas para uso do aparelho, onde é possível conhecer e interagir pessoas da mesma idade e com os mesmos desafios.

Tem celular para idoso?

Algumas marcas tiveram o cuidado de criar modelos exclusivos de celular para idosos, seja com menos funções e teclas maiores, seja como smartphones com funções de acessibilidade especialmente pensadas para a terceira idade. Confira.

Aparelhos de celular para idoso

É importante deixar o idoso testar mais de um modelo para ver qual melhor se adapta às suas necessidades e realidade. Alguns modelos contam com uma interface simples, deixando os ícones dos aplicativos grandes na tela inicial, e com isto facilitando a sua visualização.

Outros aparelhos podem nem mesmo ter o visual moderno dos smartphones, ao invés disso contanto com telas mais simples e teclados físicos quase exagerados. Mas exatamente por isso podem ser mais fáceis de serem utilizados, não devem ser descartados apenas pela aparência.

Considere que funções que caíram em desuso com outras faixas etárias, como ouvir “Rádio“, podem ser atrativos na terceira idade.

Qual o melhor aparelho de celular para idoso?

O melhor aparelho de celular para idosos é aquele que supre suas principais necessidades e que seja fácil de manusear. Por isso, não abra mão de conhecer e testar antes de comprar.

Como escolher um celular na hora de comprar?

Ir até a loja de uma grande operadora pode ser uma opção, não apenas para ver e pegar nos aparelhos, mas como desculpa para o idoso sair de casa. A saída pode se tornar uma caminhada, e como tal, o exercício e a oportunidade de encontrar outras pessoas serão ótimos 😉

Como configurar celular para idoso? 

A primeira dica é a da acessibilidade. Por conta da idade, é normal que a visão do idoso fique comprometida, assim como o sistema auditivo. Muitos aparelhos touch screen permitem configurar as letras/fontes para que fiquem maiores e legíveis, além de fazer barulho ou vibrar enquanto se digita, o que facilita ao idoso entender as reações do aparelho.

A segunda dica é a da segurança. Aplicativos de rastreamento e localização, configurados como grupos familiares, podem ser uma boa alternativa para familiares de idosos que tem o costume de sair de casa e não avisar aos demais.

A terceira dica é a da saúde. Programe alarmes e lembretes para não se esquecer de medicamentos e outros compromissos importantes. Existem ainda alguns aplicativos que registram dados importantes de saúde, permitindo aos profissionais de saúde (que acompanham o idoso) o monitoramento em tempo real da frequência cardíaca, temperatura, dentre outros parâmetros vitais.

A quarta e última dica é a da bateria. Muitos idosos simplesmente se esquecem de carregar o aparelho e por isso ficam sem suas funções quando mais precisam. Cuidadores e familiares devem ficar de olho!

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador