Monitoramento para idosos
Monitoramento de idosos
9 de abril de 2020
Saúde do Idoso
Saúde do idoso
28 de abril de 2020
Exibir tudo

Exercícios para idosos

Exercícios para idosos

Conheça programas de exercícios para idosos realizarem com segurança em casa, tudo preparado por especialistas. Exercícios para a terceira idade ficar mais ativa e menos dependente.

Neste artigo, os educadores físicos Fernando Barreira e Vanuza Magalhães, especialistas no atendimento ao idoso, respondem perguntas e falam sobre a prática de exercícios na terceira idade. Também trazem demonstrações de exercícios para idosos e explicam porque a atividade física é tão importante. 

Acompanhe a seguir:

  • Os benefícios do exercício para o idoso
  • Exercícios para idosos acamados
  • Exercícios para idosos cadeirantes (ou sentados)
  • Exercícios para idosos independentes
  • Melhores atividades físicas para idosos
  • Como vencer as resistências
  • Alongamentos para idosos
  • Saiba o que são exercícios funcionais
  • Exercícios para idosos com Alzheimer
  • Educador físico X Fisioterapeuta
  • Como ganhar massa muscular na terceira idade
  • Dúvidas dos leitores

Leia também:

Saúde do idoso

A Importância da atividade física na vida do idoso

Quais atividades físicas o idoso pode praticar

7 atividades para manter os idosos ativos

Qualidade de vida dos idosos: produção de mel evita depressão & horta orgânica ajuda a integrar uma comunidade

Quais os benefícios de exercícios físicos para idosos?

A professora Vanuza Magalhães trabalha há 5 anos com a terceira idade, inclusive oferecendo aulas de tênis para “jovens” de até 90 anos 😮. Ela responde à pergunta:

“A prática esportiva traz inúmeros benefícios para todas as idades. Para o idoso, em especial, os ganhos são relevantes porque os músculos são fortalecidos, os movimentos são estimulados e o idoso recupera o seu equilíbrio corporal. São comuns, neste período da vida, ocorrências de quedas que podem agravar o estado clínico.

No aspecto social, a realização de exercícios, principalmente se forem realizados ao ar livre (eles gostam muito) ajuda a restabelecer os laços sociais recuperando o convívio e a alegria de viver.

Fico emocionada quando meus alunos cantam durante os exercícios e riem relembrando fases das suas vidas. Há pouco tempo participei de um torneio de tênis em Salvador e joguei dupla (tênis) contra uma senhora de 90 anos 😮😮😮.” afirma Vanuza.

“Fiquei emocionada com a alegria dela, treinava três vezes por semana. Ela me contou que deixou a natação e se apaixonou pelo tênis, sua alegria era contagiante, uma inspiração para todos nós!”

Como fazer exercícios com idosos?

O professor Fernando Barreira trabalha há 10 anos no Projeto VÔ VÓ MALHAR É NO PARQUE, uma academia ao ar livre no parque Olhos D’água em Brasília-DF. Fernando responde à essa pergunta:

“Meus alunos são pessoas da Melhor Idade, de 60 a 96 anos, com uma boa condição para atividades físicas.

As aulas de 01 hora ocorrem 3 vezes por semana como circuito, ou seja, os alunos passam por todos os aparelhos realizando exercícios de força, coordenação motora e trabalho aeróbico. Ao final, realizamos um alongamento geral onde todos os grandes grupos musculares são trabalhados.”

Segundo o professor Fernando, “idosos independentes precisam de um programa de exercícios onde se sintam acolhidos e ambientados, o que em geral não ocorre em academias tradicionais.”

“Com pessoas de um perfil mais dependente, por exemplo, os internos de um residencial de idosos onde trabalho, realizo aulas de exercícios 01 hora e os idosos permanecem sentados. Boa parte tem limitações e em sua maioria estão dependentes de cadeiras de rodas. Realizamos exercícios dos pés à cabeça, trabalhando grupos musculares livres.

Alguns deles, inicialmente, não conseguem seguir a aula por 10 minutos, mas em algumas semanas quase todos sentem-se motivados e terminam todas as atividades (60 minutos) com disposição.” completa.

Idosos dependentes, afirma o professor, “precisam, além de um ambiente onde se sintam acolhidos, realizar reforço nos grupos musculares de forma que lhes permitam manter a maior autonomia possível em suas atividades de vida diárias (AVD). Sem isso, mesmo tarefas simples como se vestir ou escovar os dentes podem se tornar um problema precocemente.”

Qual a melhor atividade para idosos?

A professora Vanuza Magalhães responde: “aquela que melhor se adeque às necessidades, à realidade e aos gostos do idoso.

Tenho alunos que jogam tênis, sem muitos problemas de mobilidade, apesar da idade avançada (alguns com mais de 80 anos). Neste caso em particular, as aulas são regulares e ajudam a manter o condicionamento físico e a força muscular. Atendo até um idoso com Doença de Alzheimer, e neste caso as aulas de tênis são adaptadas à sua condição.”

Vanuza completa: “percebo que a companhia, a conversa e o carinho, associados aos exercícios, fazem toda a diferença na resposta dos meus alunos. Sem estes incentivos, muitos idosos simplesmente preferem não se exercitar e ficar em casa.”

Exercícios para idosos em quarentena

Neste vídeo, o professor Fernando Barreira demonstra alguns execícios para se fazer com idosos em casa em segurança.

Exercícios de alongamento para idosos

Neste vídeo do professor Fernando Barreira, são demonstrados alguns alongamentos básicos que o idoso pode fazer em casa “desde que não sinta dores ou desconforto excessivo”, reforça o especialista.

Exemplos de exercícios funcionais para idosos

Exercícios funcionais são aqueles naturais do ser humano, como correr, puxar, agachar, pular e empurrar. Os exercícios funcionais trabalham todos os músculos ao mesmo tempo, diferentemente do que acontece na musculação, em que os grupos musculares são trabalhados de forma isolada.

Dessa forma, os exercícios funcionais melhoram a consciência corporal, coordenação motora, agilidade, equilíbrio e força muscular em conjunto.

Mais exercícios para o idoso fazer em casa

Acompanhe outra série sugerida pelo professor Fernando Barreira para idosos realizarem em casa.

Rotina sugerida de exercícios para idosos com cuidadores

O professor Fernando sugere ainda, no caso de um idoso acompanhado por um cuidador, sempre respeitando a condição do idoso, que se caminhe de três a quatro vezes por semana em trotes lentos, buscando aumentar de forma gradual a velocidade.

Exercícios para idosos com Alzheimer

Professor Fernando:  tenho alunos nesta condição que com a atividade física constante, evoluíram a ponto de até voltar a falar. Muito legal mesmo. Há dias, porém, que estes idosos exigem que se faça quase todo o exercício todo junto com eles. É trabalhoso, porém gratificante.

Como ganhar massa muscular na terceira idade?

A musculação e atividade física, mesmo na terceira idade, podem levar à manutenção e até ao aumento da massa muscular, diminuindo bastante a sarcopenia (perda da massa muscular).

Tudo isso tem o potencial de melhorar a qualidade de vida na Melhor Idade, desde que o idoso tenha acompanhamento profissional adequado. Um programa de aumento de massa muscular do idoso deve, segundos especialistas, ser acompanhado de um acompanhamento nutricional adequado (preferencialmente por nutricionista).

Exercícios para idosos cadeirantes

Exercícios para idosos cadeirantes ajudam na manutenção das atividades de vida diária (AVD) deste público. Acompanhe algumas sugestões neste vídeo feito pelo professor Fernando.

Exercícios para idosos acamados

Os mesmos exercícios recomendados para idosos cadeirantes (vídeo acima) podem ser realizados por acamados desde que respeitadas suas limitações e condições particulares de saúde. O acompanhamento de um fisioterapeuta é recomendado nestes casos.

Exercícios para idosos: fisioterapia

Preparamos uma postagem específica para aqueles que buscam conhecer a fisioterapia para idosos. Recomendamos sua leitura antes de procurar um profissional fisioterapeuta.

Para reconhecer as diferença do trabalho do educador físico e do fisioterapeuta, fizemos algumas perguntas aos professores Fernando e Vanuza.

Quando se fala em atividade física na terceira idade, muitas pessoas pensam no trabalho de um profissional fisioterapeuta. Onde o trabalho do educador físico se encaixa?

Professor Fernando: As pessoas acabam confundindo bastante. O profissional de Educação Física trabalha a condição física geral e qualidade de vida. Leva o aluno a ter uma condição de levar sua vida no dia a dia de forma mais saudável.

O Fisioterapeuta trabalha reabilitação, na prática trabalha grupos musculares ou tendões comprometidos. Você quando vai para a fisioterapia tratar uma reabilitação de manguito, por exemplo, o fisioterapeuta faz um trabalho muscular, de tendões e alongamentos somente daquele ombro. Isso é Fisioterapia. 

Uma aula com o professor de Educação Física inicia com um aquecimento cardiopulmonar, depois tem seus trabalhos em vários grupos musculares e encerra com um alongamento geral. Então, os dois se completam, mas o Educador Físico deve existir no mínimo três vezes por semana por uma hora, a vida inteira. 

Professora Vanuza: Acredito que o trabalho dos dois profissionais se complementam. No ponto de vista do Educador Físico, o trabalho com idoso envolve o reforço no fortalecimento do corpo, do equilíbrio, da coordenação motora, do reflexo e, também, do seu bem-estar psíquico.

Muitas vezes, a pessoa idosa busca atividades ao ar livre que não se resumem apenas no trato do corpo físico, mas no resgate da autoestima e da alegria. Neste contexto, o Educador Físico é o profissional que proporciona atividades lúdicas que complementam o trabalho físico.

Com os meus alunos, eu percebo que eles têm a necessidade deste tipo de trabalho e os reflexos na saúde têm sido grandiosos.

Quais as principais diferenças entre o trabalho do educador físico e do fisioterapeuta para pessoas com mais de 60 anos? E para aqueles com mais de 80 anos?

Professor Fernando: Como citei, o Fisioterapeuta reabilita o paciente/aluno, o Educador Físico desenvolve e mantém a condição física do idoso para que sua vida seja a melhor todos os dias.

Professora Vanuza: Depende da situação clínica de cada pessoa. Há casos em que uma pessoa de 80 anos está em melhores condições físicas do que uma de 60 anos. Meu primeiro passo é conversar com a família do idoso e saber o quadro clínico (situação cardíaca, que tipo de medicação faz uso, se tem diabetes, etc).

Quando a pessoa já faz um trabalho com o fisioterapeuta, procuro planejar atividades em conjunto, mas que sejam mais recreativas e de reforço muscular e motor. Utilizo bolas de tênis, de futebol, elásticos e pesos.

Se o idoso não tem problemas com mobilidade, programo caminhadas em parques, sempre respeitando as suas limitações. A ideia central é proporcionar bem-estar ao idoso.

Pergunte ao especialista

A seguir, preparamos um perguntas e respostas aos professores com as dúvidas de nossos leitores.

Quais são os limites que cuidadores devem observar, ao executar uma rotina de atividades com idosos, com relação aos movimentos e à dor durante o exercício? Como aproveitar os benefícios do alongamento respeitando a condição do idoso

Professor Fernando: recomendo que alongamentos sejam executados por fisioterapeutas, terapeutas de massagens e educadores físicos. Mas, se por boa vontade, necessidade, ou por falta do profissional certo, o limite para o que o cuidador vai executar é a dor reportada pelo idoso.

Quais são os casos em que há contraindicações para a realização de atividades físicas? Quais são as atividades menos indicadas e as mais indicadas para pessoas da terceira idade?

Professora Vanuza: É preciso analisar caso a caso. Pessoas hospitalizadas, por exemplo, contam com o trabalho específico de fisioterapeutas. Esportes que têm impacto nas articulações podem causar lesões.

Então, é preciso avaliar bem a situação clínica do idoso. É possível ainda adaptar alguns esportes. No tênis, que é o meu caso, procuro não usar a quadra inteira, evitando deslocamentos desnecessários que podem levar a uma queda.

O tênis é conhecido como o xadrez dos esportes de ação. Pode-se dizer que é algo que beneficia não apenas o corpo, mas também a mente?

Professora Vanuza: Com certeza. É um esporte que desenvolve o raciocínio lógico, o planejamento, a disciplina e a perseverança. O tênis desafia você o tempo todo porque te faz buscar sempre o seu melhor.

O controle mental é um dos três elementos fundamentais para a prática do esporte, além do trabalho físico e da habilidade técnica. Entre os benefícios do tênis na terceira idade estão o aumento da concentração, da resiliência e, acima de tudo, do respeito ao outro. Muita gente não sabe, mas até cadeirantes podem praticar tênis (com regras específicas).

Pergunte ao especialista: Médicos, dentistas, professores e outros profissionais, falam sobre temas relacionados ao idoso, clique aqui para ler.

Leia ainda:

Qualidade de vida para idosos: conheça iniciativas de academia ao ar livre, hobbies e música

5 hábitos essenciais para manter os idosos saudáveis

Conclusões

Manter a terceira idade ativa através de um programa regular de exercícios é essencial para a qualidade de vida deste público. As recomendações e demonstrações desta postagem não devem ser tentadas em casa sem que se conheça a condição individual de casa idoso. Procure um especialista antes de ingressar num programa regular de exercícios.

Para os interessados, os contatos do professor Fernando e da professora Vanuza seguem abaixo.

Fernando Barreira, telefone (61) 98122-9665, whatsapp (61) 99282-1608, e-mail (clique para enviar)

Endereço eletrônico (site)vo-vo-malhar-no-parque.negocio.site

Endereço físico: Praça ATI do Parque Olhos D’Água (de frente à quadra SQN 214) na 414-413 Norte (Asa Norte, Brasília-DF) ou clique aqui para ser redirecionado para o mapa.

Vanuza Magalhães, telefone (61) 99964-3224, whatsapp (61) 99964-3224, e-mail (clique para enviar)

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

4 Comments

  1. Vera Bessa disse:

    Que trabalho lindo, cuidar dos idosos!
    Desejo sucesso Vanusa e Fernando.

  2. Luiz Roberto Bastos Serejo disse:

    Conheço a Professora Vanuza de longa data! Excelente profissional! Competente, dedicada e grande amiga.

  3. Georgina Lustosa disse:

    Bom dia!

    Um oiê especial para a personal Vanusa Magalhães, por sua dedicação e interesse na prática de exercícios para terceira idade, no acompanhamento individual e sempre estimulando, cada vez mais, a superar desafios. Sendo esses alcançados, sobe mais um degrau de dificuldade com o objetivo na não acomodação do aluno, e forçando a sair da zona de conforto. Gratidão!

  4. HEITOR TREGA disse:

    parabens! belo trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *