Sexo na terceira idade
Sexo na terceira idade: quando a sexualidade do idoso é assédio para o cuidador
30 de abril de 2021
Condomínio para idosos
Condomínio para idosos: 4 perguntas para fazer antes de comprar um imóvel
4 de maio de 2021
Exibir tudo

Plantão de cuidadores: 3 coisas que é preciso saber sobre estes profissionais (leia se tiver um idoso em casa)

Plantão de cuidadores

Tem dúvidas sobre plantão de cuidadores para atender um ente querido? Tem dúvidas sobre o que o cuidador pode fazer na residência do idoso? Precisa saber como trabalham (formatos de escala)? Tem dúvidas se são devidas férias para cuidadores plantonistas? Confira mais neste artigo.

Leia também:

Qual a vantagem de ter um cuidador de idosos em domicílio

5 cuidados ao contratar um cuidador de idoso durante o processo seletivo

Qual a diferença entre o cuidador de idoso, acompanhante de idosos e o enfermeiro de idoso?

Empregador doméstico tem que arcar com os primeiros 15 dias de atestado médico do cuidador?

O que o cuidador de idosos faz

Para responder a esta pergunta, caso sua família ainda não tenha certeza sobre a contratação de um profissional cuidador, sugiro a leitura dos seguintes artigos:

Caso já esteja certo sobre a contratação, mas ainda tem dúvidas sobre o que pode ser pedido ao profissional, os seguintes conteúdos podem ajudar:

Plantão de cuidadores

Profissionais da saúde, como cuidadores, podem trabalhar de segunda à sexta em horário comercial, em regime de plantão, e em formatos incomuns para outras categorias. Conheça alguns possíveis.

Plantão de cuidador de idosos

O formato 12×36, ou 12 horas de trabalho contínuo por 36 horas de descanso seguidas, também conhecido como “dia sim, dia não” ou “noite sim, noite não”, é um dos modelos mais conhecidos e utilizados.

Através dele, é possível cobrir todos os dias (ou noites) com 2 profissionais trabalhando em revezamento. Ou 24h por dia com um revezamento de 4 cuidadores (2 para os dias e outros 2 para as noites).

É um formato muito utilizado também para profissionais de enfermagem e outras atividades que exijam continuidade na prestação dos serviços (como porteiros ou seguranças).

Plantão cuidador de idosos

Em outro formato comum, muitos cuidadores ficam até 24 horas seguidas junto aos seus assistidos e descansam por períodos mais longos. Isso é vantajoso para ambos por minimizar deslocamentos e diminuir a quantidade de dias trabalhados num mês, o que facilita a muitos profissionais ter mais de um emprego enquanto ajuda a controlar despesas das famílias.

A jornada de 24 horas contínuas tem algumas particularidades e exigências. Uma delas é que o cuidador possa descansar (dormir) quando o idoso não apresentar demanda. Outra é que as demandas noturnas não sejam frequentes, visto que, de outra forma, o trabalho se tornaria inviável por ser extremamente cansativo.

Atenção especial deve ser dada às questões trabalhistas nestes casos: na dúvida, procure um especialista.

Cuidador de idoso tira férias?

Legalmente, cuidadores com a carteira assinada tem direito, como os demais trabalhadores, a 1 mês de férias para cada período aquisitivo de 12 meses. O período pode ser fracionado de acordo com a legislação (na dúvida consulte nossos especialistas).

Cuidadores plantonistas, avulsos ou MEI, que trabalhem até 2x por semana na mesma residência e recebam por dia trabalhado, não tem direito a férias remuneradas (nossos especialistas também podem ajudar a resolver casos especiais).

Cuidador de férias

Sua família precisa de um cuidador substituto porque o oficial está de férias? Não consegue encontrar um profissional de confiança ou montar um plantão de cuidadores que funcione para vocês? Clique aqui: podemos ajudar.


Gostou de saber mais sobre Plantão de Cuidadores? Talvez estes assuntos possam interessar:

O cuidador de idosos é um profissional de saúde?

Gripe no trabalho: cuidadores de idosos podem trabalhar gripados?

Conheça a Abeci (Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos)

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador