5 hábitos essenciais para manter os idosos saudáveis
5 hábitos essenciais para manter os idosos saudáveis
29 de janeiro de 2020
Acvida
Fundador da Acvida é entrevistado do jornal Correio Braziliense
19 de fevereiro de 2020
Exibir tudo

Atribuições do cuidador de idosos

Atribuições do cuidador de idosos

Cuidadores e seus empregadores muitas vezes enfrentam problemas para definir as funções e estabelecer uma rotina de tarefas com as atribuições do cuidador de idosos. Saiba mais neste artigo.

Olá, sou Adriano da Acvida e o assunto de hoje é um dilema para muitas famílias cujos idosos dependem de cuidadores: quais são as atribuições dos cuidadores de idosos?

Aqui na Acvida temos nossa própria definição da função do cuidador que apresentamos numa postagem de 2019 sobre cuidados paliativos:

“O cuidador deve fazer pela pessoa assistida, o que ela mesma faria por si, em termos do autocuidado, não fossem as limitações inerentes à sua condição”.

Em poucas palavras: o cuidador é responsável por garantir a manutenção das Atividades de Vida Diária (ou AVD) das pessoas assistidas.

O que esperam as famílias que possuem cuidadores?

Recentemente, acompanhamos uma família que necessita de cuidadores 24h/dia para acompanhamento de dois idosos. Apesar de já possuir os profissionais, e estes cuidadores serem capacitados do ponto de vista técnico, estes não correspondiam às suas expectativas e a família cogitava substituir um ou mais destes.

Em uma de nossas conversas, levantamos os principais pontos de conflito nesta relação do ponto de vista da família. São pontos em que os cuidadores precisavam melhorar, ou onde apresentavam resistência para desenvolver as atividades solicitadas pelos familiares.

  • Evitar conversas paralelas e evitar discutir publicamente assuntos pessoais do cuidador na residência;
  • Evitar assuntos desagradáveis na casa: trazer assuntos e notícias agradáveis aos idosos;
  • Zelar pelo patrimônio da casa e por manter os gastos familiares controlados;
  • Pagamentos: respeitar os prazos legais e não pedir adiantamentos, em particular na frente dos idosos (que ficam ansiosos);
  • Não deixar louça suja na pia da cozinha;
  • Não deixar escovas de cabelo, copos, bolsas, sacolas e sandálias espalhadas pela sala;
  • Organizar armários dos quartos e banheiros;
  • Reportar em detalhes as atividades de vida diária (executadas) no Diário do Cuidador;
  • Cuidar da marcação de consultas e exames para os idosos;
  • Zelar pelo bom clima entre idosos e cuidadores, entre os próprios cuidadores e entre os demais funcionários da casa (se houver);
  • Ofertar a medicação;

Atribuições do cuidador de idosos que pode desempenhar numa residência

É necessário reforçar que o cuidador trabalha sempre sob supervisão de um responsável direto e para um idoso, ou seja, não pode tomar decisões acerca da modificação da rotina de cuidados sem consultar o responsável, nem assumir a função de empregado doméstico nos serviços gerais para todos os moradores da residência.

Com base nisso, elaboramos um roteiro padrão de atividades que familiares podem cobrar de seus cuidadores de forma objetiva, respeitando a legislação e as atribuições do profissional.

São responsabilidades do cuidador de idosos:

  • Alimentação (preparo e administração): para o assistido e para o próprio cuidador;
  • Lavagem da louça que o cuidador e assistido utilizarem nas refeições;
  • Administração de medicamentos orais (conforme prescrição);
  • Higienização (banho com supervisão ou auxílio direto do cuidador);
  • Troca de fraldas e/ou asseio íntimo;
  • Acompanhamento e marcação de atividades externas como consultas, exames, internações, passeios, viagens (conforme disponibilidade do cuidador e com pagamento dos adicionais legais;
  • Organização e higiene do ambiente do assistido (quarto, roupas pessoais e de cama, banheiro);
  • Controlar estoque de medicamentos, fraldas, alimentos e produtos de limpeza na casa, preparando listas de compras;
  • Mudanças de decúbito;
  • Transferências da cama para a cadeira de rodas ou banho;
  • Realização de atividades orientadas por profissionais (fisioterapeutas, enfermeiros, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais) seja para exercícios corporais e/ou estimulação cognitiva (jogos, atividades de memória e afins);
  • Conhecer em detalhes o Estatuto do Idoso e os Dez Mandamentos do Cuidador (disponível gratuitamente em nosso Diário do Cuidador e no curso 10 Mandamentos do cuidador de idosos);
  • Evitar o uso do celular pessoal em horário de trabalho, restringindo o uso aos horários de folga (Ex: almoço) e em locais autorizados (Ex: área de serviço) conforme combinado (preferencialmente por escrito) com o empregador – por decisão do empregador, seu uso durante o trabalho pode ser vetado;
  • Zelar por sua aparência pessoal: o cuidador deve manter unhas cortadas, barba feita ou aparada, cabelos presos ou sob touca, manter boa higiene bucal, usar calçados abertos apenas em atividades molhadas (Ex: banho), usar o uniforme, usar calças compridas ou legging (mulheres) que não marquem o corpo de forma exagerada;
  • Não são permitidas atividades de enfermagem. Exemplo: aplicação de medicamentos injetáveis; aspiração de traqueostomia; manipulação de sonda vesical, gástrica, dieta enteral; curativos de larga complexidade tais como em queimaduras; lavagem enteral ou gástrica; procedimentos invasivos de forma geral.
  • Para mais detalhes sobre as atividades que os cuidadores não podem (ou não devem fazer) clique aqui.

Além destas, é essencial frisar que qualquer atividade relacionada ao idoso é responsabilidade do cuidador desde que sua execução não coloque a pessoa assistida em risco. Por exemplo, se o idoso tem risco iminente de queda, não convém pedir ao cuidador para se afastar dele e preparar alimentos, pois nestes momentos a possibilidade de um acidente aumenta.

A regra geral para compreender se a atividade pode ser realizada pelo cuidador, é se responde às seguintes questões:

  1. A atividade é direcionada exclusivamente ou em maior parte ao idoso? Resposta esperada: Sim.
  2. Sua execução gera algum risco à integridade física ou psicológica do idoso, ou desrespeita alguma regra de convivência da residência? Resposta esperada: Não.
  3. Seu resultado vai deixar o idoso melhor cuidado, mais satisfeito ou mais feliz? Tanto o idoso quanto os familiares reconhecem isso? Respostas esperadas: Sim.
  4. O cuidador consegue realizar a atividade com segurança para si e para o idoso? Resposta esperada: Sim.

Em termos gerais, é desta maneira que se definem as atribuições do cuidador de idosos.

Mais um detalhe: no caso de haver câmeras de monitoramento na residência, é essencial que esta informação conste no contrato de trabalho dos profissionais ou em termo específico, e nunca colocar câmeras capazes de flagrar momentos íntimos, como por exemplo nos banheiros frequentados pelos funcionários da casa. Isto evita problemas trabalhistas.

Espero que seja útil. Um abraço.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas redes sociais:

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

8 Comments

  1. Rosangela disse:

    Não me senti confortável com essas regras dispostas pela AcVida. Até onde sei, cuidador não deve desempenhar atividades domésticas. Estou a 14 meses numa casa e, a família buscou orientações na internet para “melhorar” meu trabalho (fui contratada sem vínculos, para assistir a idosa, cm 74 anos na época. Ela era independente, porém cadeirante). Encontraram a lista da AcVida e, além de assistir a idosa, q está mais debilitada, limpo a casa, cozinho, separo roupas e coloco na máquina, cuido da alimentação e o espaço de 01 cadela e 10 gatos.
    Daí a AcVida vem pontuar q cuidador tem q cozinhar e lavar louças? Fazer lista de compras?
    Queixei que isso não seria função de um cuidador (fiz curso e isso não consta no manual do cuidador!) Mas a AcVida, sinaliza q atividades domésticas fazem parte do trabalho de um cuidador?

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Rosângela, obrigado por seus comentários. As funções do cuidador incluem, via de regra, fazer pelo idoso tudo o que ele mesmo faria se não possuísse incapacitações. Existem diversos perfis de cuidadores, desde aqueles que são empregados domésticos com o mínimo de capacitação em saúde, até enfermeiros que mantem idosos em internação domiciliar (home care). O que são atividades domésticas e quem deve desempenhá-las na presença do idoso dependente? Se o cuidador não lavar a louça após preparar as refeições, será que o idoso com demência vai fazer ele mesmo? Muitos cursos propagam que o cuidador não deve fazer nada na casa além de acompanhar o idosos apenas para vender mais matrículas (muitos “cuidadores” desejam ouvir isso). É necessário ponderação das famílias ao demandar os cuidadores, assim como é necessária iniciativa dos cuidadores para entender o que, de fato, é necessário para um cuidado de qualidade. Deixo aqui o perfil de nosso curso para que possa orientar qualquer questão futura: acvida.com.br/curso. Um abraço e continue conosco.

    • Laura disse:

      Olá!
      Gostaria de tirar uma dúvida, um cuidador poderia passar apenas os remédios pela sonda gástrica do idoso após uma instrução de um profissional? Só é necessário esse tipo de manipulação na sonda.
      Obrigada!!!

      • Adriano Colodette Machado disse:

        Olá Rosângela, obrigado pela mensagem. Via de regra, o cuidador pode fazer tudo o que a família ou o próprio idoso fazem. Procure a equipe de enfermagem que lhe assiste para saber com eles se é o caso.

  2. Ana Samaritana Andrade Carvalho disse:

    Com tantas tarefas o cuidador não terá tempo para ficar atento a uma pessoa dependente. Provavelmente você levou em consideração o tempo da tua avó e fez essas atribuições pensando no empregador e não no cuidador. É claro que o cuidador tem que atender todas as necessidades do idoso. E se ele no seu ambiente de trabalho for exercer a função também de um empregado doméstico, a qualidade da atenção ao idoso vai diminuir. Sem contar que ele exercerá duas funções com salário se um. Creio que essas funções estão fora de uma realidade justa tanto para o cuidador quanto para a pessoa assistida por ele. A vantagem está apenas na economia em dinheiro seja pelo assistido ou pela família.

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Olá Ana, muito obrigado pela contribuição. Você matou a questão quando disse que “o cuidador tem que atender todas as necessidades do idoso”. Qualquer cargo é criado em função das necessidades do empregador, e no caso do cuidador, a grande questão é a seguinte: o que é a qualidade da atenção ao idoso do ponto de vista do idoso e sua família? Isto deve ser conversado e acordado entre quem contrata e quem é contratado, ou seja, é questão particular. Este texto foi feito em caráter geral e baseado em nossa experiência de mercado, nas demandas que a Acvida mais encontra e ouve das famílias, sem nunca excluir as particularidades de cada realidade. Temos um artigo que pode ajudar a pensar em casos específicos: https://acvida.com.br/trabalhista/entrevista-de-selecao-de-cuidadores/. Espero ter ajudado 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador