Condomínio para idosos
Condomínio para idosos: 4 perguntas para fazer antes de comprar um imóvel
4 de maio de 2021
Cuidador Mei
Cuidador trabalhando como MEI (Micro Empreendedor Individual) é legal?
7 de maio de 2021
Exibir tudo

Qual a diferença entre o cuidador de idoso, acompanhante de idosos e o enfermeiro de idoso?

Enfermeiro de idoso

Quando se trata de cuidados com idosos, alguns conceitos costumam confundir. Qual é mesmo a diferença entre cuidador de idoso, acompanhante de idoso (também chamadas de dama de companhia) e enfermeiro de idoso?

Todos os três profissionais têm a sua devida importância. Além disso, o estado em que se encontra o paciente (condição de saúde e tipos de cuidados demandados) é um dos determinantes para saber qual é necessário contratar. E cada pessoa (idosa) é única, com demandas específicas, por isso, leia para saber onde se encaixa cada profissional.

Leia também:

Não contrate um cuidador antes de ler isto!

imunidade do idoso: descubra como aumentar de formas naturais

Como colocar fraldas em idosos?

Precisa de um cuidador urgente? Clique aqui.

Diferença entre cuidador de idosos e acompanhante de idosos

Em linhas gerais, o acompanhante e o cuidador desempenham funções muito semelhantes. No entanto, convencionou-se que, conforme o próprio nome diz, o acompanhante somente faça companhia ao idoso em determinados momentos. Aqui na Acvida chamamos a este profissional de cuidador com perfil acompanhante.

Já o cuidador é responsável pelos cuidados relacionados à manutenção das AVDs (Atividades de Vida Diária), como por exemplo oferta de medicamentos orais, oferta da alimentação e a troca de fraldas. Ele não deixa de ser um acompanhante de idosos também, mas acaba atendendo a demandas que vão além disso.

Para ficar mais claro, vamos diferenciar os dois profissionais com exemplos de atividades que eles desempenham. Confira a seguir.

Acompanhante para idosos

Seu principal objetivo e contribuir para a qualidade de vida e para a saúde psicológica da pessoa na terceira idade. Para tanto, o acompanhante de idosos permanece com a pessoa assistida ou vai com ela para outros lugares, seja pela necessidade ou simplesmente pelo lazer.

Veja alguns exemplos de atividades desenvolvidas por acompanhantes de idosos:

  • Ir ao supermercado fazer compras;
  • Ir à farmácia comprar remédios;
  • Acompanhar em consultas médias;
  • Acompanhar na realização de exames;
  • Acompanhar na academia, fisioterapia, pilates, hidroginástica, massagens, etc;
  • Ir ao parque para desopilar ou fazer caminhadas;
  • Visitar parentes e amigos;
  • Realizar viagens com o paciente;
  • Ir aos encontros de idosos ou clubes da melhor idade;
  • Estimular a sociabilidade;
  • Conversar e principalmente ouvir o que o idoso tem a dizer;
  • Estimular a parte cognitiva com jogos e desafios;

A pessoa precisa ser de extrema confiança e ter responsabilidade com o paciente, seja em casa ou na rua, e manter estreito contato com a família (em especial quando estiver fora da residência). É altamente recomendável reportar as atividades realizadas num diário de atividades (clique para baixar gratuitamente o Diário do Cuidador da Acvida).

Cuidador de idosos

Nada impede que o cuidador de idosos desempenhe as mesmas funções do acompanhante, desde que isso tudo seja previamente combinado. Porém, a contratação desse profissional se dá tanto para a saúde psicológica como também para a manutenção das AVDs do paciente que necessita de cuidados paliativos.

Muitas vezes, atividades domésticas estritamente relacionadas às AVDs do idoso também serão exigidas, o que pode exigir um cuidador com perfil doméstico. Assim, o cuidador desempenha atividades como:

  • Auxílio na higiene do paciente (trocas de fraldas, banhos, etc);
  • Lavagem das roupas de cama da pessoa assistida, se necessário;
  • Auxílio na oferta da alimentação;
  • Preparo de refeições recomendadas por nutricionista, se necessário;
  • Higienização do ambiente onde o idoso fica (incluíndo o banheiro);
  • Controle e oferta da medicação oral;
  • Aferição dos níveis de glicose (atividade que o próprio assistido faria, não fosse a sua condição particular de saúde);
  • Aferição da pressão arterial;
  • Acionar os familiares ou o SAMU em situações de emergência;
  • Suporte ao trabalho do enfermeiro (quando for o caso de Home Care);

Um bom curso de capacitação é o suficiente para que o cuidador esteja apto a tomar conta da pessoa idosa (clique aqui para saber mais sobre o processo seletivo de cuidadores). Quanto ao suporte que o cuidador de idosos pode prestar ao enfermeiro de idosos, veremos mais informações no próximo item.

O que faz o enfermeiro de idosos

Ao contrário do acompanhante e do cuidador, mais preocupados com o conforto e o bem estar físico e mental do paciente, o enfermeiro de idosos mantém o foco no suporte à vida do paciente. Ele é indicado em casos de maior complexidade, tais como:

  • Administração de alimentos via sonda;
  • Controle e higienização de sondas urinárias ou intestinais;
  • Administração de medicamentos injetáveis;
  • Limpeza e cuidados com ferimentos e curativos extensos;
  • Acompanhamento de pós-operatório delicado;

Perceba que as tarefas desempenhadas pelo profissional da enfermagem, que pode ser auxiliar, técnico ou enfermeiro propriamente dito, requerem, em muitos casos, acompanhamento médico, e por este motivo são em geral desempenhadas através de serviços de Home Care.

Um cuidador por ser útil nestes casos? Sem dúvidas. Para entender como, recomendamos a leitura do artigo que postamos sobre isso alguns meses atrás: “Como o cuidador auxilia no tratamento do Home Care“.

Quem é melhor afinal?

Dito tudo isso, fica a pergunta. Quem é melhor para acompanhar a pessoa assistida: o cuidador de idosos, o acompanhante de idosos ou o enfermeiro de idosos.

Nossa resposta: depende do perfil do assistido. Em geral, por ter maior versatilidade, o cuidador é mais indicado na maioria dos casos.

Dúvidas sobre qual escolher? Precisa encontrar um cuidador, acompanhante ou enfermeiro de idosos de confiança? A Acvida ajuda você: procure a unidade mais próxima de sua residência e entre em contato conosco hoje mesmo.

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

24 Comments

  1. Elizete Alves de Oliveira disse:

    É só cuidadora de idosos amo fazer esse trabalho assim como eu sou companhia também

  2. Maria Sandra a s Tavares disse:

    Amei o artigo sobre as diferenças entre cuidador/acompanhante/enfermeiro
    Estou na área desde 2009, sempre trabalhando com responsabilidade é MT respeito.
    Gostaria TB de saber sobre a remuneração nos 3 casos.
    Parabéns e
    Obrigada

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Olá, a remuneração vai depender de alguns fatores como: forma de contratação (plantão avulso, contrato mensal fixo ou intermitente), carga horária, especialização do profissional, cidade/estado, tipo de demanda da pessoa assistida. Não há uma tabela nacional padronizada.

      • Adriano Colodette Machado disse:

        Hoje postamos um material sobre salários de cuidadores, espero que seja útil: https://acvida.com.br/familias/quanto-custa-um-cuidador-de-idosos/

        • Jussara Trindade Terres disse:

          Boa tarde parabéns pela iniciativa!
          Eu tenho relacionamento com um médico cubanos,nos conhecemos em 2016 e ele foi embora no final de 2018,agora está para voltar,ele e um médico muito competente e desempenhou um ótimo trabalho aqui na cidade,mas agora vira e estará sem emprego,vamos nos casar para que ele possa ficar legal no país!Dito tudo isso queria perguntar se haveria alguma possibilidade de aproveitar os conhecimentos médicos dele em alguma atividade da tua clínica ,mesmo que de cuidador ,seria possível uma entrevista quando ele voltar para o Brasil?
          Desde já agradeço !!
          Jussara Trindade Terres

      • Mariany disse:

        Tive um problema com uma pessoa conhecida a muitos anos de familia, falamos para ela ser acompanhante de minha mãe e fazer somente a janta dela. Mas nada além disso! Mas depois ela quis receber a diaria de cuidadora de idosos! Achei injusto pois a necessidade de minha mãe era mas ter uma companhia e alguem para fazer sua sopinha mas nada além disso. Era bom ter algo específico em relação a diaria mesmo nos ajudaria muito!!

        • Adriano Colodette Machado disse:

          Prezada Mariany, obrigado por compartilhar seu tempo conosco. Para quem trabalha por diária, a regra geral é a seguinte: não trabalhar mais que 2x por semana e receber ao final do turno de trabalho mediante recibo de pagamento (o combinado não sai caro não é mesmo?). Se quiser mais detalhes sobre como contratar um cuidador neste formato, sugiro visitar nosso novo site http://www.cuidadoresparaidosos.com.br. Um abraço.

    • Clarice de Carvalho Seabra disse:

      Gostaria de saber mais

  3. […] Com a contratação de uma pessoa para oferecer cuidados particulares a pessoa idosa não se sentirá nesse papel de quem incomoda. É um jeito de contribuir para o bem-estar do idoso […]

  4. Sueli Rosa da Silva disse:

    Gostaria muito de exercer essa função..seria um prazer..

  5. Rosimery disse:

    Muito bom
    Informativo

  6. Fabiana Silva de Oliveira disse:

    Eu quero muito ingressar nesta área de acompanhante de idosos, pois me sinto muito bem ao lado deles, faço parte de um projeto que visita asilos e é sempre muito gratificante..Sou calma, Boa ouvinte, paciente, gosto muito de conversar…como faço para entrar neste mercado?

  7. KATIA CILENE DOS SANTOS disse:

    eu trabalho como cuidadora de idosos, amo de paixão o que estou fazendo ,estou estudando para me especializar nesta área,mas tem um quesito, se pretende trabalhar, nesta área trabalhe com amor e dedicação e trate o idoso(a) como com muito amor e carinho como você gostaria que tratasse sua mãe, pai ,avôs não somente pelo dinheiro amor vem em primeiro lugar.

  8. Rita de cassia de Souza santos disse:

    Oi ,boa tarde, gostaria tbm de dar o meu depoimento,trabalhei por vinte e seis anos em um hospital como técnica de radiologia médica, mas confesso que estou sentindo muita falta dos paciente idosos que iam para fazer seus rx periódicos aqueles agendados por policlínicas do Sus,eles esperavam . Por meses para serem atendidos e quando chegavam lá, eu fazia questão de dar a maior das atenções, quando estava mais vazio o setor,eu gostava de conversar com eles,e e claro que saiam de lá muito felizes, eu de verdade gostaria muito de poder trabalhar sendo dama de compania, tipo ir a todos os lugares,fazer compras ir a médicos,tudo o que ela precisar,nossa seria uma felicidade para mim, obrigada

  9. fatima Valente disse:

    Gostaria de trabalhar como acompanhante, porem nao tenho disponibilidade para dormir na residencia.

  10. Maicon Paiva disse:

    Infelizmente em 2020 com a covide parou o mundo e
    mudou a vida também da população. Obrigado pela
    informação estou compartilhando no meu twitter, pois o
    artigo é útil para todos.

  11. Elizabeth Alves disse:

    Gostei deste informativo,bem explicado.Fiz o curso aqui no Df,mas não tive a oportunidade de trabalhar na área,sempre tem algo que não encaixa,no perfiel(idade acima de cinquenta anos,não querem,sem experiência)tem que ter a primeira oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador