emprego de cuidador de idosos
10 dúvidas na demissão sem justa causa no emprego de cuidador de idosos doméstico
24 de março de 2021
saúde da pessoa na terceira idade
5 dicas para cuidar da saúde da pessoa na terceira idade
30 de março de 2021
Exibir tudo

Os 10 mandamentos do cuidador de idosos

Conheça os 10 mandamentos do cuidador, diretrizes fundamentais para cuidadores desenvolverem seu trabalho com profissionalismo e segurança para si e para o idoso assistido.

Leia também:

Saturação baixa em idosos? Saiba como reconhecer e tratar o problema

Saúde do idoso: pergunte ao especialista (entrevistas com médicos sobre os temas mais importantes para idosos dependentes, cuidadores e familiares)

Como trocar fraldas de idosos – confira o passo a passo (com ilustrações)

No vídeo abaixo, eu (Adriano Machado, fundador da Acvida Cuidadores) exemplifico os 10 mandamentos do cuidador. Em seguida, detalho em texto. Não perca.

Não faltar ao trabalho

O primeiro mandamento diz ao cuidador: “Serás pontual e não faltarás ao trabalho”.

Se o cuidador não está junto ao paciente nos dias e horários que ele necessita, o restante não faz sentido. Mesmo no caso de uma falta justificada, deve-se ter em mente que o idoso ficará privado dos cuidados necessários.

Infelizmente, não são incomuns casos em que cuidadores faltam ou se atrasam repetidamente. Por isto, o primeiro (e mais importante) mandamento trata deste ponto.

Não promover intrigas no ambiente de trabalho

O segundo mandamento fala ao cuidador: “Não promoverás, nem propagarás intrigas”.

Intrigas e fofocas entre colegas de trabalho prejudicam a todos. O cuidador não deve promovê-las e principalmente não deve propagá-las, trabalhando da maneira mais discreta possível, de modo que o benefício dos cuidados ofertados ao idoso ultrapassem (vençam) o transtorno de haver alguém estranho à família na residência.

Ter amor ao trabalho

O terceiro mandamento sugere ao cuidador: “Terás amor ao ofício”.

Esta é uma atividade (o cuidado a idosos) extremamente difícil de se executar caso o profissional não goste do que faz, caso o profissional não pense que há um ser humano dependente precisando de seus cuidados (trabalho).

Ambiente de trabalho do cuidador profissional

O quarto mandamento pede ao cuidador: “Tratarás a casa do(a) assistido(a) como teu ambiente de trabalho”.

Tratar a casa do assistido como o local de trabalho, e não como casa do próprio cuidador, é essencial. Afinal, a residência é da família e não de quem trabalha nela. O cuidador deve manter uma postura profissional 100% do tempo mesmo que a família insista que o profissional deve se sentir “em casa”.

Honrar ao trabalho

Dos 10 mandamentos do cuidador de idosos, o quinto prega: “Honrarás a rotina diária e os compromissos assumidos com a família e, onde aplicável, tua supervisão profissional”.

“O combinado não sai caro” diz o ditado popular. Grandes conflitos nas relações entre cuidadores e familiares decorrem do desrespeito a este velho ditado.

  • Há uma rotina? Execute
  • Sujou? Lave
  • Recebeu os 10 mandamentos do cuidador? Siga

Boas impressões no ambiente de trabalho

O sexto mandamento reforça a importância do cuidador ser discreto: “Do local de trabalho não levarás nada além de boas lembranças e não deixarás nada além de boas impressões”.

O ideal é que o profissional cumpra suas tarefas de forma transparente, quase não destacando sua presença (onde idosos e familiares não gostem de muita conversa) ou sabendo o momento e a forma adequada de falar (se a família der abertura). Além disso, não basta ser honesto, deve-se parecer honesto, por isso estimulamos o uso de câmeras de vídeo-monitoramento nas residências.

Trabalho em equipe

O sétimo mandamento lembra ao cuidador a importância do trabalho conjunto: “Não levantarás falso testemunho contra colegas, trabalhando em equipe”.

O trabalho do cuidador nunca é desenvolvido sozinho, sempre depende de outra pessoa, seja um familiar ou qualquer pessoa que dê suporte a rotina do idoso.

Se houver algum problema relacionado a algum colega de trabalho, o profissional deve compartilhar o caso com a família, não como fofoca, mas para esclarecer e certificar-se que há condições de manter as atividades de vida diárias do idoso adequadamente.

Mas atenção: seja bastante claro ao conversar com os familiares sobre o assunto, evitando falsas impressões.

Educação do cuidador de idoso

O oitavo mandamento determina que o cuidador ideal “Será educado, compreensivo, prestativo e discreto”.

Nos 10 mandamentos do cuidador de idosos, o oitavo é aquele que descreve as qualidade desejadas de todo profissional em ambiente doméstico, aquelas que nunca saem de moda.

Não dormir no horário de trabalho

O nono dos 10 mandamentos do cuidador trata de um tema que gera confusão em muitas casas: “Não dormirás durante o plantão, exceto se expressamente permitido pela família e/ou supervisão profissional”.

O cuidador só poderá dormir durante o plantão se for expressamente autorizado pela família. Por exemplo, algumas famílias determinarão que se “depois do almoço o idoso vai dormir, não há problemas se o cuidador descansar também”.

Mas isto deve ser acordado previamente e respeitar os limites da razoabilidade, de forma que não haja abuso de confiança e tampouco coloque o idoso em risco, como em casos que o cuidador não percebe que o idoso desperta e sai sozinho perambulando pela casa.

Promover uma melhor qualidade de vida ao idoso

“Melhorarás a qualidade de vida do(a) assistido(a), estimulando sua independência e autoconfiança” é o último dos 10 mandamentos do cuidador de idosos.

O cuidador deve melhorar a qualidade de vida do idoso assistido estimulando a sua independência e autoconfiança, ou seja, só deve fazer pelo idoso o que, de fato, ele(a) está incapacitado de fazer.

Quanto mais autônomo o idoso for, mais é possível postergar os efeitos do envelhecimento por mantê-lo participativo em suas atividades de vida diárias.

Deixo como exemplo a orientação de recebi da fisioterapeuta que acompanhava minha avó, Dona Benedita (clique aqui para conhecer sua história). Sua recomendação era de que não se pegasse água para minha avó, para estimular que ela se levantasse do sofá com seu próprio esforço, que já era um tipo de exercício. Vovó nem sempre gostava, por vezes xingava, mas viveu até os 101 anos e teve uma velhice invejável.

Quer mais dicas de atividades para manter os idosos ativos? Confira nossos artigos sobre exercícios e fisioterapia.

Estes são os 10 mandamentos do cuidador de idosos da Acvida (resumo)

Senhor(a) cuidador(a): siga os 10 mandamentos do cuidador em sua rotina e alcance estabilidade no emprego, e mais renda para você e sua família.

10 mandamentos do cuidador de idosos

Conhece a origem dos 10 mandamentos do cuidador?

As diretrizes fundamentais do cuidador profissional foram lançadas junto com o Diário do Cuidador, ferramenta indispensável para um cuidado de qualidade. Saiba mais no vídeo abaixo e baixe gratuitamente aqui.

Leia ainda:

Como desengasgar um idoso: conheça a manobra de Heimlich

Cuidando do cuidador: cuide de quem cuida para ele(a) cuidar de quem você ama

Saiba mais sobre a ABECI (Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos)

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

1 Comment

  1. Ana Elizabete Viana Freire disse:

    Gostei muito do caderno. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador