Cuidador informal
Cuidador formal vs cuidador informal
14 de outubro de 2020
Curatela de idosos
Curatela de idosos – o que é preciso saber
15 de outubro de 2020
Exibir tudo

Dança para idosos

Dança para idosos

A dança para idosos é uma ótima alternativa para a terceira idade ficar mais ativa e menos dependente, além de trazer alegria e descontração ao dia a dia. Neste artigo, a especialista Roberta Marques, da Divas Dance, fala sobre o tema e responde a perguntas de nossa equipe e de nossos leitores.

Leia também:

Entenda os benefícios dos exercícios para idosos

O que é o inchaço nas pernas dos idosos?

Como aumentar a imunidade dos idosos

Benefícios do Pilates para idosos

Benefícios da dança para idosos 

Acvida: Qual é o objetivo de um programa de dança para idosos?

Professora Roberta (Divas Dance): Usar o corpo para trazer boas emoções e sentimentos e, a partir daí, transformar outros aspectos da vida. A dança depende da música; estes dois elementos juntos são capazes de provocar viagens no tempo, frios na barriga, sorrisos, alegria, gargalhadas.

Acvida: O que é o programa Divas Dance?

Professora Roberta (Divas Dance): É um projeto para jovens senhoras que tem como porta de entrada aulas de dança fáceis, animadas e divertidas, além de uma programação de atividades que enchem o coração de vida. Divas é tudo isso e um tantinho mais!

Pergunta do leitor: Quais os benefícios de um programa de dança para idosos?

Professora Roberta (Divas Dance): As alunas ganham mais condicionamento físico, melhoram a coordenação motora e o equilíbrio, aumentam a mobilidade das articulações (tão comprometida com o passar do tempo).

Emocionalmente, sentem que finalmente encontraram “a sua tribo”, e passam a se conectar umas com as outras com vínculos fortes. Isto encoraja o resgate de sonhos e a vivência plena do vem pela frente. A autoestima melhora muito, elas passam a ser mais autônomas e independentes, mais seguras. 

Dança para a terceira idade

Pergunta do leitor: A dança para idosos é recomendada para qual idade?

Professora Roberta (Divas Dance): A dança é uma atividade que podemos fazer de várias maneiras. Mesmo sem saber andar, um bebê já pode saber dançar. No final da vida, se está difícil ficar em pé, é possível dançar sentado.

O que eu, como professora e idealizadora do projeto, amante e praticante da dança, percebo, é que na maturidade a dança torna-se mais livre. A cobrança por passos perfeitos desaparece e surge uma linda vontade de se expressar através de movimentos. As pessoas se sentem mais autênticas e capazes, sentem a dança de dentro para fora.

Acvida: Pensar em dança para idosos com Alzheimer e outras demências é possível?

Professora Roberta (Divas Dance): Claro! Temos no projeto muitos casos de pessoas com Alzheimer. A dança é uma atividade recomendada para desacelerar a evolução da doença, e isso acontece por dois aspectos.

O primeiro é que a dança é uma das poucas atividades que aciona o hipocampo, área do cérebro responsável pela memória e pelas atividades cognitivas comprometidas pela doença. Ao mesmo tempo, causa um aumento da circulação sanguínea no cérebro. Então, dançar torna-se praticamente um remédio natural.

O segundo é que, quando nossas alunas que sofrem da doença dançam, elas cantam as músicas perfeitamente, lembram de emoções guardadas e isso as faz muito bem. Temos um caso muito lindo de uma mãe com Alzheimer que faz aula com a filha: o momento das duas é emocionante.

Elas se divertem juntas, desconectam-se dos problemas e desconfortos (pelo menos temporariamente) que a doença traz. É Impagável.

Dança para idosos: uma alternativa para o exercício físico 

Pergunta do leitor: Como funciona uma aula de dança para idosos?

Professora Roberta (Divas Dance): Antes de mais nada, respeitamos as condições físicas de cada um. O objetivo principal não é aprender a dançar com perfeição, é se mexer como dá vontade! Na nossa metodologia, há momentos de dançar solto, livre, curtir a música. A regra é se divertir!

As professoras também são treinadas para não fazer correções nos passos, a não ser em casos onde a segurança possa estar comprometida. Isso tudo pra não gerar nenhum tipo de desconforto em quem está na aula. Um outro ponto importante é dar espaço para as alunas se relacionarem, conversarem, se abraçarem.

Lindas amizades surgem na sala de aula, é bonito, prazeroso e extremamente gratificante testemunhar tudo isso.

Acvida: Qual a importância da dança para idosos no envelhecimento ativo?

Professora Roberta (Divas Dance): Muitas das nossas alunas dizem que, depois de uma certa idade, as emoções positivas tornam-se escassas ou mesmo cessam.

Eu acredito que a dança é capaz de trazer isso de novo, a energia, a euforia, a alegria, a vibração, aquela expectativa boa. Todos estes sentimentos acontecem em uma aula de dança para idosos com o “bônus” do trabalho físico que não é leve (para quem aguenta).

Dança em conjunto para idosos 

Pergunta do leitor: A dança pode ser um exercício coletivo?

Professora Roberta (Divas Dance): A dança pode ser feita individualmente, por exemplo em casa, com aquela música que você adora.

Em grupo, há uma energia especial capaz de tirar o ser humano do comodismo, do desânimo que muitas vezes a velhice traz. Dançar junto, sem necessariamente depender de um par, é o ideal para quem quer ter uma vida ativa, com momentos de extrema diversão e alegria.

Dança para idosos e o cuidador

Pergunta do leitor: Idosos acompanhados por cuidadores podem fazer aula de dança? Em que condições isso é possível?

Professora Roberta (Divas Dance): Quando idosos e cuidadores dançam juntos, eles desenvolvem uma relação de maior cumplicidade. É um momento divertido e relaxante para ambos, em meio às dificuldades do dia a dia de quem precisa de cuidados.

Uma amiga fisioterapeuta, que atua em UTIs de hospitais, uma vez me contou que estava com uma paciente em um estado físico muito ruim, além de extremamente deprimida. Ela disse que se lembrou de mim, das minhas alunas e colocou uma música animada. Começou a conduzir movimentos com a paciente e ela abriu um sorriso.

Quanto vale um sorriso desses? Eu me emociono só de lembrar…

Acvida: Gostaria de enviar um recados para nossos leitores?

Professora Roberta (Divas Dance): Para dançar não é necessário ter jeito pra coisa ou um corpo cheio de habilidades. Desapega dessa ideia e coloque sua música preferida, apenas uma, só que ao invés de apenas ouví-la e apreciá-la, dance!

Seja livre, jogue fora a tristeza e todos os sentimentos negativos que moram aí dentro de você, pelo menos neste breve momento. Você vai ver como tudo vai ficar muito melhor! Se precisar de um empurrãozinho, conte comigo e com as Divas para te ajudar. Nosso lema é “um jeito feliz de viver a vida”. Permita-se: estamos de braços abertos para receber você.

Saiba mais sobre o Divas Dance

Sitedivasdance.com.br
Endereço: SHIS QI 5 Bloco D Salas 16 a 23, Brasília – DF (Academia Vip Training)
Redes sociais: Youtube, Instagram, Facebook

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *