Inchaço nas pernas
Inchaço nas pernas dos idosos
24 de setembro de 2020
Problemas circulatórios
O que problemas circulatórios causam em idosos?
26 de setembro de 2020
Exibir tudo

Tudo sobre varizes em idosos

Varizes em idosos

Varizes em idosos são veias superficiais anormais, doentes, dilatadas e tortuosas, um problema recorrente particularmente nas mulheres. Conheça as principais causas, consequências e tratamentos.

Neste artigo, convidamos a médica Rafaella de Melo, cirurgiã Vascular e Endovascular, membra da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, a responder as dúvidas de nossos leitores. Confira.

Leia também:

Inchaço nas pernas dos idosos: causas e como tratar

Cuidador: entenda mais sobre a demência em idosos

Dor nas costas do idoso: um problema recorrente

Segurança no deslocamento do idoso: o que cuidadores e familiares precisam saber

Pergunta do leitor: O que são varizes?

Dra. Rafaella: Varizes (ou veias varicosas) são veias superficiais anormais, doentes, dilatadas e tortuosas, caracterizando uma alteração funcional da circulação venosa do organismo.

Causas das varizes em idosos

Pergunta do leitor: O que ocasiona o surgimento de varizes? 

Dra. Rafaella: A causa do desenvolvimento de varizes é multifatorial. O fator predisponente mais comum para varizes é o histórico familiar e hereditário. Porém, diversos outros fatores podem desencadeá-las, como:

  • Idade: a partir da puberdade, existe aumento progressivo da frequência de varizes com a idade, podendo atingir 70% das pessoas com 70 anos. Isso sugere que, pelo menos a maioria dos casos, seja em decorrência do processo degenerativo (de desgaste) das veias, que pode surgir no decorrer da idade. Outro fator é a diminuição do tônus (força muscular) e do tecido subcutâneo (gordura local), reduzindo o suporte às veias superficiais.
  • Gênero: atingem mais mulheres do que homens, numa proporção de 1:2 até 1:4
  • Gestações: as veias dilatadas surgem, em grande frequência, no início da gravidez e tendem a piorar no decorrer da gestação e após múltiplas gestações.
  • Obesidade: também tem sido considerada um fator desencadeante das varizes, pela maior compressão abdominal sobre a veia cava e veias ilíacas.
  • Postura de trabalho: longos períodos em pé (parado, ou seja, sem a movimentação ativa das pernas). E profissões que exigem levantamento e trações de peso.

Quais os sintomas de varizes no corpo?

Pergunta do leitor: Quais são os sintomas mais comuns de varizes em idosos?

Dra. Rafaella: As principais queixas clínicas dos pacientes são dor tipo “queimação” ou “cansaço” (fadiga), sensação das pernas estarem pesadas ou ardendo, edema (inchaço) das pernas.

Pergunta do leitor: A maioria das pessoas associa varizes à região das pernas. Mas há varizes em vários outros locais, inclusive internas. Pode dar exemplos?

Dra. Rafaella: As varizes mais comuns são as das pernas. Porém, existe a possibilidade de formação de varizes pélvicas (dentro da pelve e do abdome, especialmente em mulheres), varizes de bolsa testicular (chamada de varicocele), varizes de borda anal (também chamadas de hemorroidas), varizes do esôfago, etc. Cada uma delas deve ser tratada por médicos das respectivas especialidades.

Pergunta do leitor: Quem tem varizes tem risco aumentado para cirurgias e outros procedimentos médicos?

Dra. Rafaella: Não existem evidencias científicas que corroborem esta relação. 

Qual o tratamento para varizes?

Pergunta do leitor: Quando um tratamento de varizes nas pernas dos idosos é indicado? E quando é contraindicado?

Dra. Rafaella: As varizes das pernas tem diferentes causas, por isso, o tratamento deverá ser individualizado de acordo com cada paciente, a gravidade de cada quadro clínico e o tipo de varizes. O tratamento visa aliviar os sintomas, tratar e prevenir complicações, além de proporcionar satisfação cosmética.

O tratamento pode ser feito clinicamente com uso de flebotônicos (medicamentos que trabalham ativando a circulação), uso de meias elásticas e atividade física.

Cirurgia de varizes em idosos

Também cirurgicamente em pacientes selecionados (com baixo risco cirúrgico) nas varizes mais salientes e visíveis, ou com procedimentos minimamente invasivos, com uso do laser ou escleroterapia (injeção de uma solução esclerosante dentro destes vasos).

As veias que são retiradas, por estarem doentes, não colaboram para a circulação; ao contrário, sua retirada causa melhoria na drenagem venosa dos membros inferiores, aliviando sintomas e prevenindo as implicações da evolução da doença.

O tratamento cirúrgico de varizes encontra-se contraindicado em pacientes com comorbidades graves e risco cirúrgico elevado.

Pergunta do leitor: Após um tratamento de varizes em idoso, particularmente nas pernas, estas podem voltar a aparecer?

Dra. Rafaella: Com o tratamento cirúrgico as varizes retiradas não voltam. Porém, por se tratar de uma doença sem cura, ao longo do tempo outras varizes podem surgir em outros locais.

Pergunta do leitor: Existem complicações associadas às varizes em idosos além da questão estética?

Dra. Rafaella: Sim. As varizes devem ser tratadas pois há evidências de que, caso não sejam tratadas, elas continuem a se dilatar e afetar outras veias.

Os pacientes com varizes tem pior qualidade de vida. Isso geralmente é reduzido com o tratamento, que deve ser indicado quando o paciente é sintomático, quando apresenta alterações na pele ou na presença de complicações como hemorragias e úlceras ativas (feridas abertas nas pernas). 

Pergunta do leitor: O que cuidadores e familiares podem fazer para diminuir o risco de aparecimento, ou diminuir as consequências de varizes em idosos?

Dra. Rafaella: Estimular a atividade física, especialmente aquelas que trabalhem a musculatura da batata da perna. Estimular e ajudar na colocação de meias de compressão elásticas. Encaminhar o paciente ao médico especialista quando houverem sinais de alerta.

Agradecimentos

Agradecemos à Dra. Rafaella pela gentileza de responder às dúvidas de nossos leitores. Seus contatos seguem abaixo.

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *