Seleção de cuidadores
Entrevista de seleção de cuidadores e outros profissionais domésticos
28 de agosto de 2019
cuidadores
[Infográfico] Sua família precisa que seus cuidadores façam compras regularmente?
9 de setembro de 2019
Exibir tudo

Como um cuidador de idoso auxilia no tratamento pelo Home Care?

home care

O tema de hoje foi escolhido para esclarecer uma dúvida muito frequente: onde o cuidador de idosos se insere em um ambiente onde o Home Care já atende o paciente ou pessoa assistida? É possível contratar um cuidador para Home Care?

Há quem confunda as funções e atividades desempenhadas pelo cuidador e pelo profissional do serviço de Home Care. No entanto, embora ambos pareçam semelhantes, há diferenças significativas a serem consideradas.

Leia também:

Saúde do idoso: pergunte ao especialista

Obrigações trabalhistas

Estimulação cognitiva para idosos

Atividades do cuidador de idosos

Por isso, ao longo deste artigo, apresentarei quais são essas distinções. Também será destacado o papel do cuidador de idoso no Home Care e suas atribuições principais, bem como as vantagens oferecidas por esse profissional nos cuidados médicos à domicílio. Confira!

O que é Home Care?

Home Care é um termo que designa os procedimentos hospitalares que podem ser feitos na casa do paciente, ou seja, é referente à medicina domiciliar. Nesse processo, estão etapas de prevenção, de diagnóstico, de tratamento e de reabilitação.

A modalidade abrange desde os tratamentos de baixa complexidade, como o cuidado com feridas decorrentes de diabetes. E também contempla tratamentos de alta complexidade, como o acompanhamento de pacientes em estado terminal que recebem autorização para passar os seus últimos dias em casa.

Engana-se quem acha que o Home Care é um luxo ou uma caríssima excentricidade que se restringe a poucas famílias. Ultimamente, a medicina domiciliar tem se popularizado e se tornado mais acessível, sendo inclusive coberta por inúmeros planos de saúde.

Esse movimento não é recente. Na realidade, ele se intensificou no pós guerra, por volta de 1947. Enfermeiras dos Estados Unidos se reuniram para atender os feridos em casa.

Recurso de desospitalização

Posteriormente, na década de 1960, o Home Care como um recurso de desospitalização antecipada começou a ser levado mais a sério. Essa era, inclusive, consequência da carência por leitos nos hospitais. Já não eram somente os feridos de guerra que precisavam de cuidados, mas outros pacientes com patologias diversas.

É importante considerar essa trajetória histórica do Home Care pois é nela que podemos identificar o salto de eficiência que a modalidade teve ao longo do tempo. Além disso, algumas determinações legais passaram a reger esse tipo de atendimento e quais profissionais podem fazê-lo.

Após assistir ao vídeo, acredito que tenha ficado mais claro como identificar os principais pontos que diferem ambos os tipos de assistência. Vamos retomar esses itens logo a seguir.

Serviços de Home Care

O tratamento de idosos em Home Care é prescrito por orientação médica. Ele envolve profissionais da área da saúde que atendem demandas específicas, tendo como objetivo principal a manutenção da vida.

Em outras palavras, o Home Care nada mais é do que uma internação com o diferencial de ela acontecer no ambiente domiciliar. E, na maioria das vezes, essa indicação médica requer que uma equipe multidisciplinar de saúde faça o acompanhamento daquele paciente, da mesma forma como aconteceria em uma instituição.

Uma das intenções ao se manter o paciente em casa é que o seu quadro de saúde não corra o risco de ficar sujeito a infecções hospitalares. Contudo, ele não deve ser tão grave a ponto de que se possa abrir mão da internação.

As condições mais comuns que levam ao Home Care são as de enfermidades temporárias ou crônicas que exijam cuidados especiais porém que não sejam dependentes de recursos avançados como os da UTI. Assim, além de segurança o paciente também usufrui de maior conforto.

Não é indicado o cuidador para Home Care, pois essa modalidade é assistida pela área da saúde com especialidades indicadas pelo médico. São alguns exemplos: enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psiquiatras e demais profissionais da medicina.

Eles devem ter registro na sua classe para estarem aptos a atuar na reabilitação do paciente. É o caso do COREN, CRM, CRN, CREFITO, entre outros. Tais atividades quase sempre estão cobertas por planos de saúde.

Ao contrário do cuidador de idosos, que toma conta do bem estar e conforto da pessoa assistida, o Home Care tem como foco a manutenção da vida. Portanto, ele não realiza outras atividades de higiene do paciente ou do espaço à sua volta, nem as demais tarefas domésticas.

É justamente nesse último aspecto mencionado que o cuidador de idoso auxilia no Home Care. Quando não há um familiar que se habilite a exercer o papel de cuidador, é preciso fazer a contratação. Ela é uma das exigências desse tipo de tratamento e acompanhamento domiciliar.

Serviços de Cuidadores para idosos e pessoas com deficiência

O cuidador de idosos exerce cuidados paliativos com foco no conforto, bem estar e segurança da pessoa assistida. Para tanto, ao contrário do Home Care, não é exigida indicação médica para que ele seja contratado pela família.

Ainda nos aspectos legais, vale destacar que não é preciso registro de classe para os cuidadores atuarem. Eles são classificados como trabalhadores domésticos. Em contrapartida, quase nunca são cobertos ou reembolsados por planos de saúde.

Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO – Código 5162), o cuidador é definido como acompanhante de idosos, cuidador de pessoas idosas e dependentes, cuidador de idosos domiciliar, cuidador de idosos institucional ou gero-sitter.

Não é requerida formação acadêmica, somente uma capacitação com carga horária adequada e conhecimentos mínimos. Por isso, cuidado com diplomas falsos ou que não instrumentalizam os cuidadores (confira os requisitos mínimos para um curso de cuidadores aqui).

Diferentemente dos profissionais do Home Care, o cuidador não demanda de um acompanhante constante. Ele assume a responsabilidade completa pela assistência àquela pessoa em tudo o que ela fosse realizar por si só caso não tivesse alguma incapacidade.

Os cuidadores executam as suas atividades determinadas, como citado acima, sob supervisão de instituições especializadas como a Acvida ou de responsáveis diretos, em geral um familiar.

Dentre as suas atribuições, estão o zelo pela saúde, alimentação, higiene pessoal, recreação, lazer e cultura de quem ele está cuidando. Ele atende tanto idosos como demais pessoas de outras faixas etárias que requerem companhia e cuidados.

Perceba que isso pode exigir do cuidador a execução de atividades domésticas como o preparo de refeições, a manutenção e limpeza do ambiente, lavar roupas, lavar louças, entre outras tarefas. Algo que os profissionais da saúde não executam.

É exatamente por isso que se solicita um amparo extra e o cuidador de idoso auxilia no Home Care. Por outro lado, também há incumbências que são vedadas ao cuidador de idosos e exclusivas de enfermeiros e demais profissionais do Home Care.

São alguns exemplos de responsabilidades exclusivas à área médica no Home Care: a aplicação de medicamentos injetáveis, a manipulação de GTT (decorrentes de procedimentos cirúrgicos para a fixação de sonda alimentar como a gastrostomia e jejunostomia), a realização de cateterismo vesical (introdução de sonda para retirar urina), entre outras.

Mas afinal, qual o papel do Cuidador de Idoso para Home Care?

As necessidades de cada paciente variam e são elas que determinam o tipo de atendimento que o cuidador de idosos executa no Home Care. Como mencionado anteriormente no vídeo, as demandas de uma família podem ser opostas às demandas de outra que mora ao lado.

Entretanto, em termos gerais, quando o cuidador acompanha uma equipe de Home Care, ele será o responsável pela alimentação, higiene pessoal e do ambiente, companhia e conforto psicológico da pessoa assistida.

Já a equipe de Home Care vai garantir, basicamente, que o paciente esteja vivo. Enquanto o cuidador vai garantir que ele tenha a melhor qualidade de vida que sua situação e condição permitem.

Assim, fica bem claro que as funções de cuidadores e de profissionais de classe que atuam no Home Care não se confundem e nem competem. A bem da verdade, ambas complementam uma à outra.

E então? Ficaram claras as incumbências do Cuidador de Idosos no tratamento de idosos em Home Care? Continue acompanhando os próximos posts para mais dicas. E, é claro, conte sempre com os profissionais da Acvida. Até mais!

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

6 Comments

  1. Gostei muito dá matéria,sou cuidadora .

    Nós cuidadoras precisamos de saber mais dos nossos direitos e o que devemos fazer nos lares onde vamos cuidar dos idosos ,muitos querem que nós fazemos o serviços domésticos dá Casa.

  2. Lenira Maria da silva Barbosa disse:

    Sou cuidadora de idoso gostaria de uma oportunidade na empresa obrigada l

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador