Uripen
Uripen
17 de junho de 2020
Musicoterapia para idosos
Musicoterapia para idosos
19 de junho de 2020
Exibir tudo

Bem estar no trabalho do cuidador de idosos

Bem estar no trabalho

Saúde e bem estar no trabalho é importante para o cuidador de idosos, por isso a harmonia entre empregados e moradores é essencial. Este é o tema do artigo de hoje.

Leia também:

Cuidando do cuidador de idosos

Como o cuidador auxilia um idoso com Home Care

O que perguntar numa entrevista de seleção de cuidadores de idosos

Saúde do idoso: Pergunte ao Especialista

Conheça a Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos (Abeci)

Função do funcionário

Um funcionário doméstico tem como principal função servir aos moradores da residência. O cuidador de idosos, particularmente, deve trabalhar para garantir a manutenção das atividades de vida diária (AVD) dos idosos assistidos.

Deve-se, ainda no período de negociação para contratação, esclarecer as dúvidas sobre todas as responsabilidades do profissional na casa. Um contrato de trabalho bem discriminado é um documento importante, pois atesta o acordo entre as partes e diminui a possibilidade de desentendimentos futuros.

Remuneração, horários, folgas, atividades a serem desenvolvidas e o limite da liberdade do funcionário para ter acesso às informações particulares da família, como objetos pessoais ou de valor, devem ser completamente esclarecidos. 

Evitar as faltas e programá-las sempre que possível é sinal de respeito e será bem visto. Tenha sempre em mente que a rotina da família depende da realização dos seus serviços.

Uma pessoa estranha em casa, mesmo muito discreta, tira muito a privacidade dos moradores. O ideal é ter dependências exclusivas para os funcionários ou usar os ambientes da família quando autorizados, de preferência quando os donos da casa não estiverem presentes.

Cuidador: tire sempre suas dúvidas junto aos patrões. Pergunte e deixe recados sobre tudo o que eles possam querer lhe perguntar fora do horário de trabalho. Procure saber se a família está satisfeita com os serviços. A comunicação é fundamental e evita muitos desentendimentos.

O combinado não sai caro, diz o ditado popular, e também ajuda a garantir o bem estar no trabalho do cuidador de idosos.

Conflitos familiares

Atenção cuidador: a intromissão em assuntos particulares da família é uma atitude reprovável. Mesmo a pedido da família, comentários e sugestões deverão ser colocados com bastante cautela.

“Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher.”

Sabedoria popular

Denúncias contra outros funcionários da casa só devem ser divulgadas aos patrões quando houver máxima certeza, se possível com provas, e se o fato for grave a ponto de lesar o patrimônio, informações íntimas ou comprometer a idoneidade dos demais funcionários.

Uma acusação grave sem provas pode se transformar em processos, demissões por justa causa, prisões e demais transtornos para todos os envolvidos.

Relação entre contratante e funcionário

É comum que os contratantes se interessem em saber sobre a família, situação socioeconômica e religiosa dos empregados. Se o funcionário não se sentir invadido em falar sobre sua vida pessoal, essa proximidade pode estreitar os laços entre patrão e empregado.

Pedir objetos, alimentos, roupas, produtos de limpeza, mesmo os que não são utilizados, e valores, que não façam parte do ordenado, é muito inconveniente e constrangedor para a família.

Evite também solicitar adiantamentos salariais e de valores de qualquer natureza e sob qualquer pretexto, isto pode demonstrar falta de organização na sua vida pessoal e irá depor contra o funcionário.

Mesmo funcionários antigos, de extrema confiança e liberdade com a família, não devem solicitar nada além do que lhe é de direito por lei (reajustes conforme data-base da categoria, aumento de vale transporte devido a reajuste de passagens, direitos conquistados por sindicatos, dentre outros).

Apenas a família terá autoridade para oferecer ao funcionário presentes ou valores, desde que o empregado se sinta à vontade para receber e não ultrapasse o limite do bom-senso para esse fim.

O lar é um lugar de lazer e descanso para os residentes. Todos esperam morar em um ambiente harmonioso e tranquilo. Receber as pessoas com um sorriso, cordialidade e simpatia colaboram bastante na manutenção da harmonia do ambiente.

Deve-se evitar para garantir o bem estar no trabalho

  • Apresentar-se de mau humor, mesmo quando não se está num bom dia;
  • Dar respostas ríspidas aos colegas e patrões. Cuidado para não ser muito curto em suas colocações, pois isto pode ser confundido com uma atitude grosseira;
  • Falta de interesse para agradar os moradores;
  • Insistir em uso de temperos, comidas ou formas de preparos de alimentos que não são aprovados pela família;
  • Descuido com plantas e animais domésticos, caso essa tenha sido uma tarefa determinada pela família no ato da contratação.

Outras regras básicas para o bem estar no trabalho

  • Seja pontual. Seu atraso pode gerar atrasos para outras pessoas;
  • Seja educado e cordial. Não deixe que seus problemas pessoais interfiram no serviço;
  • Ao atender o telefone, se identifique, passe a ligação ao destinatário ou anote os recados.
  • Evite fazer perguntas sobre o assunto. Ao anotar recados telefônicos, anote sempre a hora da ligação, quem ligou e os contatos (telefone, e-mail, endereço) para retorno;
  • Ao atender o interfone certifique-se de que a pessoa é conhecida ou aguardada por algum membro da família antes de liberar a entrada;
  • Só faça uso de rádio, TV e celular conforme autorização da família;
  • Nunca leve assuntos da casa para fora dela.

Conclusão

O bem estar no trabalho é responsabilidade de familiares (empregadores) e cuidadores (empregados), sendo essencial para a manutenção de um ambiente agradável em que todos, incluindo os idosos, se sintam acolhidos e confortáveis.

Camila Izabela de Oliveira
Camila Izabela de Oliveira
Formada em Enfermagem e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB), tem diversos cursos de especialização em atenção primária e gerontologia. O foco de seu trabalho é na qualidade dos cuidados paliativos e na formação de profissionais cuidadores. Criou um dos primeiros cursos de formação de cuidadores do Brasil com mais de 100 horas/aula, sendo destas mais de 40 ofertadas em estágio supervisionado ou aulas práticas. Também é enfermeira titular da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), onde desenvolve atividades de acompanhamento e suporte à famílias com crianças especiais.

3 Comments

  1. Andréa Costa disse:

    Gostei muito das informações sobre ser cuidador de idoso

  2. […] Leia ainda: Acompanhante de idosos / Bem estar no trabalho do cuidador de idosos […]

  3. Dr Sammy disse:

    Estava pesquisando na internet e vi seu Blog. Achei o conteúdo muito bom! Parabens!! Dr. Sammy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador