Estatuto do idoso
Estatuto do idoso
14 de julho de 2020
Quem deve cuidar do idoso na família
Quem deve cuidar do idoso na família
16 de julho de 2020
Exibir tudo

Cuidador pode usar celular no trabalho?

Cuidador pode usar celular no trabalho

Cuidador pode usar celular no trabalho? O empregador pode proibir o uso do aparelho dentro de sua residência? Algum tipo de penalidade pode ser aplicada aos cuidadores de idosos que desrespeitem as regras e coloquem os idosos em risco? Confira no artigo de hoje.

E leia também:

Ética profissional do cuidador de idosos: a falta de ética é uma das principais fontes de conflito entre cuidadores e familiares numa residência…

Direitos do idoso: saiba mais aqui

A Abeci (Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos) congrega famílias que contratam cuidadores. Conheça.

O que o cuidador não pode (não deve) fazer ao trabalhar para idosos dependentes

Uso de celular no trabalho

O uso indevido do celular no ambiente de trabalho é um hábito que leva profissionais à quedas de produtividade e até a acidentes. Para cuidadores de idosos, a situação não é diferente.

Atualmente, o aparelho se tornou um indispensável ao dia a dia. Mas, infelizmente, muitos se deixam levar pelos atrativos das telinhas e se tornam escravas destas, prejudicando suas atividades no trabalho e até mesmo a convivência familiar.

Advertência por uso de celular no trabalho

Se o telefone celular pessoal estiver prejudicando o desempenho do profissional cuidador, ou se em função deste as tarefas exigidas deixarem de ser cumpridas, o contratante (empregador do cuidador) pode punir o empregado. Deve-se começar por um comunicado verbal, passando por uma advertência escrita, e aos reincidentes isto pode levar a uma suspensão ou até demissão por justa causa.

É importante que as limitações (ou proibição total ) ao uso do aparelho constem nos contratos de trabalho, ou ainda nos comunicados regulares (por mensagens) que a família mantém com seus cuidadores. Para saber mais dos detalhes legais dos contratos de trabalho, conheça nossa contabilidade para quem emprega cuidadores de idosos.

Cuidador pode usar celular no trabalho com idosos?

A seguir, listamos os principais problemas que levam patrões a se indispor com seus empregados domésticos (cuidadores inclusive).

Cuidador no WhatsApp

Nove dentre dez famílias que contratam cuidadores de idosos reclamam que o profissional dá mais atenção ao celular do que ao idoso. E não é apenas no Brasil, já ouvimos relatos em países tão distintos quanto os Estados Unidos, Argentina e Índia.

Vídeos de WhatsApp no trabalho

Assistir a vídeos, ouvir músicas, ler textos longos (no celular ou através de qualquer meio como TVs e revistas), tudo isso tira a atenção do cuidador de quem mais precisa: o idoso.

Se existe um cuidador, é por que existe alguém a ser cuidado. Por isso profissional, dedique toda a sua atenção a ele(a), esta é a melhor forma de alcançar segurança em seu emprego.

Cuidador nas redes sociais

Como no caso dos aplicativos de mensagem, tal qual o Whatsapp, o cuidador jamais deve dedicar sua atenção (enquanto no trabalho) a outro que não seja seu idoso(a).

Uso de fone de ouvido no trabalho

O uso de fones de ouvido pode colocar a pessoa assistida em risco, por exemplo, se o cuidador usando o fone não for capaz de ouvir um pedido de socorro. Assim como é proibido dirigir carros fazendo o uso destes dispositivos, o mesmo deve ser cobrado daqueles que acompanham alguém impossibilitado de realizar o autocuidado.

Falas altas no trabalho

Falar alto no ambiente profissional (no caso do cuidador doméstico, seu local de trabalho é a casa da pessoa assistida), as populares “falas altas”, é desagradável. Mesmo que a família tenha um tom de voz mais alto entre seus membros, não quer dizer que tolera o mesmo comportamento por parte de seus cuidadores.

Ao falar alto, o profissional pode se tornar indiscreto e perturbar a paz do lar do idoso, prestando um desserviço ao idoso. Nada de “eu sou assim mesmo”: todos devem se policiar para evitar hábitos ruins como este.

Bips de celular em horário de serviço

Mesmo se a família permitir o uso do telefone, o que deve sempre ser solicitado formalmente pelo empregado, o aparelho deve permanecer no modo silencioso.

Volume do toque do celular no trabalho

Mesma situação anterior, com o agravante de que as músicas que agradam os cuidadores podem ser consideradas indiscretas pelos moradores da casa (o que aumenta o problema).

Música alta do celular no trabalho

Música na casa do idoso? Apenas se ele ou a família permitir, no volume que lhes agradar e dentro de seu repertório predileto.

Cuidador: se algum familiar, inadvertidamente, lhe pedir para colocar músicas para o idoso em seu celular pessoal, diga que um profissional jamais deve usar o celular perto de quem cuida. Utilize os recursos da casa como aparelhos de som, televisores, ou mesmo o celular da casa (detalhes a seguir).

Regras para uso do celular pelo cuidador de idosos

  • Cuidador: pergunte se o empregador não se importa que utilize o aparelho e em quais locais da casa (e horários) isto pode ser feito – seja breve sempre;
  • Deixe claro que jamais pretende utilizar o celular na presença de seu assistido (idoso), de modo a nunca deixá-lo sem atenção em função do aparelho;
  • Mensagens de texto (como Whatsapp ou Telegram) não devem ser utilizadas para assuntos urgentes. Exemplo: cuidador avisa ao empregador (sábado de madrugada) que irá faltar ao plantão que se inicia domingo pela manhã – numa situação destas, convém ligar (chamada telefônica, nunca via Whatsapp);
  • Mensagens que possam dar margem à interpretação não devem ser enviadas por texto, apenas por voz (chamada telefônica);
  • Seja breve e conciso ao enviar mensagens rápidas (texto ou voz), valorize o tempo de quem lê;
  • Jamais utilize um celular (pessoal ou não) para tirar fotos e gravar os idosos e demais moradores da residência sem a autorização destes;

Como limitar o uso do celular no trabalho

  • Empregador: estabeleça locais e horários em que os empregados podem fazer uso de telefones pessoais, ou seja claro se o uso for proibido durante o expediente;
  • Determine um lugar (armário, gaveta ou caixa) onde os celulares devem permanecer quando seu uso não é desejável ou permitido;
  • Não inclua os números pessoais dos empregados em grupos de Whatsapp, isto ajuda a prevenir problemas legais. Ao invés disso, tenha um celular da casa (este sim pertencente ao grupo de Whatsapp da família) em que o cuidador de serviço tem obrigação de acompanhar as mensagens atuais e as antigas (enviadas desde seu último momento no trabalho);
  • Não envie mensagens relacionadas ao trabalho para seus funcionários fora do horário de expediente. O celular da casa pode suprir esta necessidade;
  • Não faça chamadas pela internet (Whatsapp, Telegram, Skype e afins) para seus cuidadores. Isto porque nem todos os aparelhos suportam esta funcionalidade 100% do tempo, tampouco nem todos avisam que uma chamada foi perdida. Ao fazer uso deste recurso, o canal para que os cuidadores façam o mesmo estará aberto. Ligue sempre através da rede telefônica convencional (fixo, celular) mesmo que à cobrar;
  • Disponibilize um telefone fixo ou o celular da casa para que os cuidadores sejam contactados por seus próprios familiares ou para outros assuntos pessoais urgentes (um telefone coletivo para assuntos pessoais vai, por si, diminuir o tempo de uso e o trânsito de mensagens indiscretas);
  • Faça as regras acima por escrito e peça ciência dos empregados (cuidadores). Se precisar de ajuda com isto, peça a nossos especialistas no trabalho em ambiente doméstico;
  • Esclareça aos empregados as situações desagradáveis que já presenciou em função do uso de celulares no trabalho, deixe claro o motivo para estabelecer tais regras, reforce que todos devem trabalhar juntos em prol do bem estar dos idosos;
  • Caso contrate cuidadores através de uma empresa (terceirizados) peça à empresa para fazer as notificações e exigir o cumprimento destas regras;

Cuidador competente X Cuidador essencial

As pessoas, em geral, são contratadas por suas habilidades mas dispensadas por seus comportamentos. Essa máxima é antiga conhecida dos profissionais de recrutamento e seleção, mas muitas vezes ignorada por quem é recrutado.

É essencial a qualquer profissional, inclusive o cuidador de idosos, compreender que competência não é vantagem competitiva, é requisito. Por isso, para fazer-se alguém essencial no cuidado ao idoso, o cuidador deve focar em comportamentos adequados no ambiente familiar de seus idosos.

Cuidador pode usar celular no trabalho com critério

Como tudo em que há exageros, o uso do celular se tornou um dos grandes vilões nas relações de trabalho. Com o cuidador de idosos, para a infelicidade de muitas famílias, não é diferente.

Não basta exigir bom senso do profissional, deve-se estabelecer limites. Na falta de respeito a estes, é melhor vedar (proibir) o uso do celular na residência de idosos e pessoas dependentes de cuidadores.

Finalizo com um vídeo que gravei em 2015 (o tema não é novo) e que traz dicas sobre o sucesso profissional do cuidador.

Espero que seja útil, um abraço a todos.

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

3 Comments

  1. Não concordo usar celular no emprego

  2. Jucely Calacio disse:

    Gostaria de trabalhar com vocês como cuidador de idoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *