Vacina Covid-19
Vacina Covid: 2 requisitos para imunizar cuidadores de idosos
11 de junho de 2021
Curatela de idosos
Curatela de idosos: o que familiares (e até o cuidador de idosos) precisam saber
15 de junho de 2021
Exibir tudo

Mal de Parkinson: 8 formas do cuidador de idosos ajudar no tratamento

Como cuidar de um idoso com Alzheimer

O Mal de Parkinson ou Doença de Parkinson é um distúrbio que afeta principalmente os movimentos devido a danos neurológicos no cérebro. Pessoas com Mal de Parkinson sofrem com a falta de controle de tremores, e sua mobilidade e autonomia são severamente afetadas.

A origem dessa doença está em falhas na produção de uma substância denominada dopamina. Embora existam medicamentos que auxiliem no tratamento, não há cura definitiva. Ou seja, do ponto de vista dos cuidados oferecidos à pessoa com Parkinson, a oferta de cuidados paliativos (exatamente o que um cuidador provê) é o melhor que se pode pensar para melhorar a qualidade de vida.

Leia também:

Sintomas do Mal de Parkinson que o cuidador de idosos precisa reconhecer

5 mitos e verdades sobre o Mal de Alzheimer

Entenda a importância do auxilio profissional ao idoso dependente

O que é o acompanhante de idosos e o que familiares precisam saber sobre seus serviços

Nesse contexto, pessoas com Mal de Parkinson precisam de cuidados especiais. Caso contrário, sua integridade física pode ser colocada em risco. O cuidador é um profissional que presta auxílio, seja no ambiente domiciliar, seja em instituições de longa permanência (lar de idosos): contar com seu apoio é garantia de que o paciente será bem amparado. Confira mais a seguir.

O papel do cuidador de idosos no auxílio a pessoas com Mal de Parkinson

Pessoas com Mal de Parkinson precisam reaprender e se adaptar mesmo às atividades do dia a dia que antes eram simples ou triviais. Quando um familiar não tem condições de acompanhar o paciente, a contratação de um cuidador de idosos profissional é a solução mais adequada.

O cuidador de idosos tem habilidades imprescindíveis para o bem estar do paciente. Dentre elas, estão tanto a manutenção de tarefas rotineiras como também o apoio emocional em um momento tão delicado.

O cuidador de idosos vê além, quando comparado ao familiar leigo: consegue identificar estratégias para tornar o cotidiano do paciente mais seguro e menos estressante. A família também fica mais tranquila ao perceber que seu ente querido está bem cuidado.

Benefícios em contratar um cuidador

Na sequência, listamos 8 argumentos que demonstram as vantagens em se contratar um cuidador de idosos para um paciente com Mal de Parkinson. Confira.

Tratamento adequado

Cuidar de alguém que sofre com uma doença degenerativa demanda tempo e paciência. Quem não está acostumado com as limitações do paciente, tende a ficar nervoso e a irritar-se com facilidade. Lembre-se que a impaciência pode ser facilmente percebida, o que pode gerar uma sensação de culpa tanto no parkinsoniano quanto em seus familiares próximos. “Santo de casa não faz milagre“, já diz ditado.

O paciente tentará se apressar mas isso prejudicará ainda mais os próprios movimentos. Com o cuidador de idosos dando suporte, pessoas com Mal de Parkinson conseguem ter mais autonomia, pois realizam os movimentos no seu próprio tempo.

Suporte no dia a dia

Ainda que os movimentos sejam mais lentos, um dos sintomas da doença é a fadiga. Durante ou após atividades que exigem seu esforço, é imprescindível pausas para descansar. O cuidador de idosos compreende isso e busca reduzir as atividades do paciente para que ele não durma muito durante o dia, o que diminui a possibilidade de insônia à noite.

Orientações básicas

Quem é leigo nem sempre sabe como adaptar o espaço e como agir para ajudar pessoas com Mal de Parkinson. O cuidador de idosos ajuda (e muito) nesse sentido, tanto orientando como demonstrando procedimentos básicos a serem adotados a todos os familiares.

Alimentação e medicamentos bem administrados

A alimentação e a medicação são fundamentais para que o tratamento do paciente seja bem sucedido. É muito comum a perda de peso, que deixam os tremores ainda mais frequentes. Por isso, acompanhar de perto a saúde e as refeições são práticas com as quais o cuidador de idosos se preocupa.

Para tais atividades, e para a garantia da manutenção da rotina do paciente com Parkinson, uma das ferramentas que o cuidador de idosos utiliza é o Diário do Cuidador: baixe gratuitamente aqui e confira mais no vídeo a seguir.

Cuidados com a higiene

Seja na hora de se alimentar ou de fazer a higiene pessoal, os tremores podem afetar a independência do paciente. O cuidador de idosos pode ajudar direta e indiretamente nessas atividades. Ele presta auxílio e também mostra para o paciente quais as melhores estratégias para que ele não perca completamente a sua autonomia.

Aumento da mobilidade física no Parkinson

A prática regular de atividades físicas com a supervisão do cuidador de idosos contribui para a mobilidade das pessoas com Mal de Parkinson. Os exercícios ajudam corpo e mente a continuarem ativos e evitam atrofias.

Além disso, o paciente se sente mais motivado. As atividades desse gênero liberam substâncias benéficas na corrente sanguínea, associadas ao bem estar e ao prazer.

Momentos de lazer e interação

O convívio social com o cuidador de idosos ou o simples acompanhamento (que por si já diminui o isolamento provocado pela doença) ajuda a manter a qualidade de vida do paciente. Ter um cuidador ao seu lado reconhecidamente diminui a incidência de vários transtornos, como ansiedade e depressão (mais detalhes a seguir).

Amparo emocional

A sensação de impotência faz com que pelo menos metade das pessoas com Mal de Parkinson desenvolva algum grau de depressão, irritabilidade, sentimentos de inferioridade e até mesmo tendências suicidas. O cuidador de idosos presta amparo emocional ao acompanhar o dia a dia do paciente de perto.

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

8 Comments

  1. Alexandre Daniel do Carmo disse:

    Adriano , sou aluno de um curso de cuidador e me agradei de todo o conteúdo que encontrei .Muito obrigado, meu nome é Alexandre boa noite.

  2. Luzinete disse:

    Adriano, sou aluna de um curso de cuidador de Idosos pelo Senac de PE, muito bom o conteúdo que encontrei aqui. Me ajudou muito, obrigada. Me chamo Luzinete. Boa noite.

  3. Francine disse:

    Tenho um tio que sofre com mal de Parkinson e nao sei como cuidar. Que tipo de atividades fazer com ele , como intrete lo. Deixa lo feliz, os alimentos melhores para ele e tal. Alguem pode me ajudar ?

  4. Vânia disse:

    Bom dia, minha mae tá tendo convulsão direto , começou com o tremor e agora com essas convulsões o que faço.

    • Editorial Acvida disse:

      Olá, obrigado por acompanhar o Blog da Acvida. As orientações que fazemos tem caráter geral, ou seja, não substituem uma avaliação personalizada de um profissional competente. Por isso, sugerimos que procure um médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador