cuidados ao contratar um cuidador de idoso
5 cuidados ao contratar um cuidador de idoso durante o processo seletivo
10 de agosto de 2020
10 Alimentos diuréticos para diminuir a retenção de líquidos em idosos
10 Alimentos diuréticos para diminuir a retenção de líquidos em idosos
18 de agosto de 2020
Exibir tudo

O que é sonda GTT?

Sonda GTT

Embora o ideal seja realizar a ingestão de alimentos por via oral, nem sempre isso é possível. Por isso, soluções como a sonda GTT são importantíssimas para garantir a nutrição de muitos pacientes, inclusive idosos.

O acompanhamento de um médico e um nutricionista é a escolha mais segura para garantir que haja a inclusão correta de alimentos e bebidas suficientes no cardápio. Afinal de contas, todos nós temos demanda pela ingestão de macro e micro nutrientes para nos manter saudáveis.

Além disso, o profissionalismo na administração diária dos alimentos via sonda também precisa estar entre as prioridades dos cuidados de idosos.

Leia também:

17 casos de conflitos no trabalho do cuidador de idosos

Estimulação cognitiva para idosos: o que cuidadores e familiares precisam saber

Entenda sobre a administração de medicamentos para idosos

Descubra o porquê do Inchaço nas pernas dos idosos

Para saber mais a respeito do uso da sonda GTT e suas particularidades, acompanhe essa leitura e tire as suas dúvidas. 

Quais são os tipos de vias para alimentação?

Pacientes que não conseguem fazer a ingestão necessária de nutrientes e calorias por via oral podem ser alimentados por diferentes tipos de sonda. Veja quais são os tipos de vias para alimentação.

Nutrição via parenteral

A administração dos nutrientes ocorre por infusão na corrente sanguínea, sem passar pelo estômago ou intestinos para que haja a digestão dos alimentos. Um cateter é inserido na veia, o que pode acontecer de diferentes formas:

  • Cateter venoso central: usado em veias de grosso calibre, geralmente na parte superior do tórax, sendo recomendado para situações de longo prazo;
  • Cateter venoso periférico: usado em veias de menor calibre, geralmente na mão ou no braço, indicada para situações de curto prazo. 

Sonda via enteral

A administração dos nutrientes ocorre por uma sonda inserida no estômago ou intestino delgado, que faz a introdução de alimentos líquidos no organismo. Ela pode acontecer com diferentes tipos de aparelhos:

  • Sonda nasogástrica: que é inserida pelas narinas e garganta até o sistema digestivo e recomendada somente em situações temporárias;
  • Sonda de gastrostomia: conhecida como sonda GTT (se inserida no estômago) ou jejunostomia (se inserida no intestino delgado), exige uma abertura no abdômen (estoma) e é indicada para situações de longo prazo.

O que é uma sonda GTT?

A sonda GTT, também conhecida como PEG ou sonda de gastrostomia endoscópica percutânea, é um dispositivo que insere um pequeno tubo flexível na região abdominal, na altura do estômago. Ela permite a alimentação em pacientes que não podem usar a via oral para a sua nutrição diária. 

No geral, sua colocação é recomendada pelo médico em casos de:

  • Tumores na garganta;
  • Paralisia cerebral;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • Hemorragia cerebral;
  • Esclerose lateral amiotrófica;
  • Recuperação pós cirúrgica envolvendo o sistema respiratório ou digestivo; 
  • Outras situações em que haja dificuldade para engolir.

Há casos em que o paciente usa a sonda de gastrostomia por um tempo e depois pode voltar a se alimentar da forma usual. Contudo, também há casos em que é preciso manter o uso da sonda por muitos anos ou pela vida toda. 

Como funciona a sonda GTT?

Toda a comida que passa pela sonda GTT precisa ser muito bem triturada. Isso já vem determinado pelo plano alimentar recomendado por especialistas para evitar a carência de nutrientes e qualquer obstrução no dispositivo.

O consumo de água e de medicamentos também podem ser administrados pela sonda. Mas não é recomendado utilizar a mesma seringa destinada à alimentação para isso. Detalhes como esse são extremamente relevantes. Assim como o cuidado com a pele no entorno do estoma.

Como alimentar uma pessoa com sonda gastrostomia?

O passo a passo para alimentar um paciente com a sonda GTT é bastante complexo e envolve vários cuidados, especialmente para evitar a entrada de ar no estômago. Para tanto, são feitas dobras ou usados clipes para obstruir o canal na colocação e retirada da seringa com água ou alimentos líquidos.

Os cuidados a serem mantidos para sondas inseridas pelo nariz são: higiene rigorosa, observação da presença de feridas (que devem ser comunicadas à equipe de saúde) e administração correta da dieta.

“Deve-se ter bastante rigor com a higiene ao se manipular o dispositivo para evitar contaminações no sistema.”

Camila Oliveira, enfermeira

Para aquela inserida no abdômen, a limpeza ao redor do estoma é fundamental. É importante prestar atenção a sinais de infecção como vermelhidão, feridas e produção de secreções e relatar imediatamente à equipe de saúde.

As dietas que são administradas por sonda são geralmente industrializadas ou seguem um preparo caseiro prescrito pelo nutricionista. Todos os cuidados para o preparo e administração devem ser seguidos a risca (cuidados de higiene alimentar descritos acima).

Os alimentos, quando preparados em casa, devem ser batidos em liquidificador e peneirados para serem administrados. A dieta pode ser administrada por seringa ou via equipo suspenso por suporte.

Oferecendo a dieta através da GTT

A dieta deve estar em temperatura ambiente ao ser administrada. Deve-se injetar cerca de 20 ml de água filtrada na sonda para limpá-la após o término da administração da dieta. A higiene oral deve ser realizada mesmo que a cavidade oral não seja utilizada para ingestão de alimentos.

É importante lembrar,  que:

  • O cuidador precisa servir uma dieta variada ao seu assistido caso não tenha muita opções de alimentos disponíveis, pois faz parte de suas atribuições preparar a refeição.
  • Caso o assistido não tenha o seu cardápio por escrito, o cuidador pode preparar o prato do assistido conforme seus próprios hábitos e costumes alimentares.
  • O cuidador não pode oferecer todos os tipos de alimentos disponíveis na residência ao assistido sem se informar sobre possíveis alergias, intolerâncias ou contraindicações médicas.
  • É preciso lavar as mãos antes de administrar dieta por sonda.

A velocidade com a qual o líquido é inserido no paciente precisa ser muito bem controlada. A higienização após a utilização da sonda também é imprescindível.

Passar uma gaze com água nos lábios do assistido algumas vezes ao dia para aliviar a sensação de boca seca e evitar rachaduras também é um cuidado importante.

Quais os riscos de fazer a gastrostomia?

O procedimento de gastrostomia envolve riscos e não é por acaso que é considerado complexo. Algumas das complicações mais recorrentes são as dores, inchaços e inflamações na pele logo após a cirurgia, bem como alterações no ritmo cardíaco e pressão arterial.

Por essas e outras razões, todos os efeitos colaterais devem ser constantemente monitorados por um profissional capacitado. Dessa maneira, ele pode sugerir o tratamento imediato para quaisquer complicações com a sonda GTT, tais como:

  • Deslocamento da sonda;
  • Entupimento da sonda;
  • Sinais de infecção, vermelhidão, inchaços, dor e presença de purulência;
  • Vômitos e desconfortos no sistema gastrointestinal.

Se não houver o acompanhamento adequado desses itens, é possível que a situação se agrave, levando a sangramentos e até mesmo ao retorno à mesa de cirurgia. 

Como é feita a retirada da gastrostomia?

A retirada é cirúrgica. Nas primeiras semanas após a retirada da sonda, o paciente é tratado no hospital pois demanda uma atenção mais próxima. Depois da alta, também é preciso muito cuidado com a ferida, sua higienização e cicatrização. 

A região deve ser lavada periodicamente com sabão de pH neutro e gases esterilizadas. Uma vez retirado o curativo, até mesmo as roupas, toalhas e lençóis devem ser lavados adequadamente. 

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

11 Comments

  1. Ola , estou fazendo curso técnico de enfermagem e suas informações foram muito importantes para , com uma linguagem muito clara , muito esclarecedor. Obrigado

  2. Ângela Moraes Teixeira jose disse:

    Artigo maravilhoso. Rico em informação, me ajudou muito .Parabéns

  3. Cláudia Zoldan Balena disse:

    Bom dia ! Minha mãe usa GTT , e estou tendo problemas, vamos ter que trocá-la , a que ela usa não é de balão , gostaria que me orientassem sobre a sonda de balão com três saídas , minha mãe recebe atendimento da unidomiciliar e só dão assistência se for essa de balão , como vou ter que trocar fico na dúvida se devo continuar com a que ela usa ou troco pela do balão ?

    • Editorial Acvida disse:

      Olá, obrigado por acompanhar o Blog da Acvida. As orientações que fazemos tem caráter geral, ou seja, não substituem uma avaliação personalizada de um profissional competente. Por isso, sugerimos que procure um médico.

  4. Robson disse:

    Gostaria de saber se uma pessoa que tem a GTT pode ser alimentada pela boca tambem, eventualmente, ou é terminantemente proibido.

    • Editorial Acvida disse:

      Olá, obrigado por acompanhar o Blog da Acvida. As orientações que fazemos tem caráter geral, ou seja, não substituem uma avaliação personalizada de um profissional competente. Por isso, sugerimos que procure um médico.

  5. Daniela Cândido disse:

    Olá, gostaria de saber quais os materiais e técnicas utilizados no sonda de gastrostomia.

  6. Maria Aparecida de Sousa Miranda disse:

    Gostei do artigo sou técnica de enfermagem e nem sempre sabemos tudo, é bom a gente dá uma olhada de vez em quando.

  7. Wilson disse:

    Boa noite minha vó usar gtt nó abdome ela têm 16 dia sem fazer fezes alimentação dela é
    Batata doce com lutren leite
    Almip com leite Nutren
    Inhame com leite Nutren
    Legumes variados
    Ela tem colapso nó ânus tevê tempo quê amostrava agora não amostra mais ó quê devo fazer ela toma óleo mineral
    Vitamina dê mamão
    Vitamina abacate
    Ameixa nas vitaminas é nada dê soltar as fezes

    • Editorial Acvida disse:

      Olá, obrigado por acompanhar o Blog da Acvida. As orientações que fazemos tem caráter geral, ou seja, não substituem uma avaliação personalizada de um profissional competente. Por isso, sugerimos que procure um médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador