Como ajudar um idoso a andar quando as pernas ou a cabeça não cooperam

Como ajudar um idoso a andar?

Uma das principais dificuldades que a idade traz é a falta de mobilidade. E com ela, a autonomia e a autoestima diminuem, aumentando a insegurança e o declínio da qualidade de vida.

Sejam as causas físicas ou psicológicas, um fisioterapeuta especializado na terceira idade pode ajudar.

Como ajudar um idoso a andar

Vida é movimento, e o principal profissional responsável por garantir que o idoso tenha a manutenção de seus movimentos corporais é o fisioterapeuta especializado.

Abaixo mostramos um vídeo com dicas de exercícios de fisioterapia que podem ajudar no equilíbrio do idoso:

Qualidade de vida

Segundo o Ministério da Saúde, 30% dos idosos apresentam algum tipo de dificuldade para realizar atividades básicas da vida diária. Isso afeta notavelmente sua saúde e bem-estar.

Neste artigo, vamos listar algumas das principais causas da dificuldade de locomoção em idosos e como ajudar um idoso a andar. Essencial para familiares e cuidadores de idosos dependentes.

Por que os idosos param de andar

As causas mais comuns da dificuldade de deambular incluem:

Acidente vascular cerebral

É uma das doenças que podem comprometer a locomoção, paralisando local ou totalmente o corpo.

Doenças neurológicas degenerativas

Doenças que afetam o sistema neuromuscular e muitas vezes se tornam realidade a partir dos 60 anos de idade: Alzheimer, Parkinson, osteoartrite, esclerose e mais.

Acidentes e fraturas

As quedas da própria altura são a principal causa de restrição física a pessoas com mais de 60 anos.

Cansaço e fraqueza

Caminhar parece um ato simples e natural, mas não é bem assim. Quem não se esforçar em manter o corpo minimamente condicionado, vai sentir cansaço e fraqueza mesmo em caminhadas curtas. Isso tende a pior com o tempo para os sedentários.

Falta de flexibilidade

A flexibilidade do corpo está relacionada à amplitude dos movimentos. Com o tempo, sem o condicionado físico adequado, essa flexibilidade diminui devido à falta de alongamento das articulações. A falta de movimento e exercícios adequados pode piorar até um ponto patológico.

Baixo condicionado físico

A ligação entre baixa atividade física e mobilidade limitada é consequência da falta de exercício regular, que afeta os sistemas respiratório e circulatório, deixando o corpo exausto mesmo com um simples esforço.

Idoso com fraqueza

O idoso frágil, ou aquele com fraqueza sistêmica, estará muito mais propenso a ter todos os problemas já listados.

Depressão

Mesmo sem causas fisiológicas claras, a depressão pode ser um gatilho para a ausência de deambulação.

Idoso que não quer andar mais

A dificuldade de andar pode ter consequências mais graves em todo o organismo.

Além de se evitar os fatores já listados, deve-se buscar uma dieta saudável e a incorporação de exercícios numa programação semanal definida por um profissional, como um fisioterapeuta especializado em idosos.

Se as causas forem físicas, devem ser endereçadas. Se forem psicológicas, devem ficar claras as consequências da falta de movimentação; a saúde física depende sempre da saúde psicológica, é a cabeça que manda no corpo, não contrário.

A fisioterapia voltada aos idoso entende bem isso, daí a importância do especialista. Lidar com a terceira idade é diferente de se lidar com os mais jovens.

Segurança

Também é importante viver em um local seguro e confortável.

Se a casa não estiver preparada para evitar quedas ou mesmo facilitar o deslocamento, pode ser necessário adotar algumas modificações para diminuir a insegurança e a dificuldade de locomoção, como:

  • A introdução de portas e corredores amplos na casa;
  • Melhorar a iluminação, de modo que o idoso se sinta mais seguro por enxergar melhor;
  • A instalação de rampas no lugar de escadas;
  • A utilização de barras e corrimãos;
  • A retirada de tapetes decorativos nos cômodos e a introdução de tapetes antiderrapantes nas áreas molhadas.
  •