O que é ser idoso
O que é ser idoso
4 de junho de 2020
Cuidando do cuidador
Cuidando do cuidador
8 de junho de 2020
Exibir tudo

Banho em idosos

Banho em idosos

Banho em idosos exige técnica executada por cuidadores preparados. Aprenda detalhes de como dar banho em idoso com Alzheimer, banho em idosos acamados, como dar banho em idoso no leito e outros detalhes sobre a higiene do idoso.

Leia também:

Monitoramento de idosos

Cadeiras de Rodas e Cadeiras de Banho sem Custo para seu Ente Querido

O banho é uma das atividades mais importantes a ser demandada ao cuidador. É o cuidado que a família entrega aos cuidadores quando o assistido não é mais capaz de executá-lo sozinho. A prática diária dessa atividade é importante para o conforto e bem estar do idoso e evitando a proliferação de microrganismos.

Como dar banho em idosos

  • Deve ser realizado diariamente, de preferência no chuveiro. 
  • O ideal é executar o banho de cima para baixo, ou seja, começando pela cabeça e terminando pelos pés.
  • Primeiramente, é preciso posicionar o assistido sentando na cadeira de banho dentro do boxe ou em um local próximo ao chuveiro que permita acesso do chuveirinho.
  • Mantenha portas e janelas fechadas para evitar correntes de ar que possam deixar o assistido com frio.
  • Antes do banho, pode-se cortar as unhas, fazer a barba e a tricotomia (retirada dos pelos do corpo com lâmina ou máquina), caso isso seja hábito do assistido.
  • Antes de molhar o assistido, testar a temperatura da água. É indicado o uso de luvas de procedimento pelo cuidador.
  • Molhar os cabelos do assistido, passar o xampu, esfregar bem os fios e o couro cabeludo. Evitar que a espuma atinja os olhos, mas, caso aconteça, enxaguar abundantemente com água. Repetir o uso do xampu conforme a necessidade;
  • Usar condicionador nos fios, caso seja um hábito do assistido, e enxaguar com água até retirar todo o excesso;
  • Lavar o rosto do assistido com sabonete, evitando contato com os olhos, e enxaguar;
  • Lavar as orelhas e enxaguá-las, evitando a entrada de água nos ouvidos;
  • Passar sabonete no pescoço, no tronco, membros superiores e axilas. Aproveite esse momento para massagear os ombros e costas e avaliar a integridade da pele;
  • Lavar a região genital com sabonete evitando o excesso para não causar irritações. Em homens: retrair o prepúcio do pênis para efetuar a limpeza. Observar a presença de feridas ou secreções anormais. Em mulheres: afastar os grandes lábios e lavar entre eles e os pequenos lábios com sabonete. Observe a presença de secreções e irritações fora do padrão de normalidade. Enxaguar com água em abundância;
  • Lavar a região anal com água e sabonete, retirando todos os resíduos de fezes e enxaguar bem;
  • Lavar as pernas e pés. Lavar bem entre os dedos e observar a presença de fungos ou feridas;
  • Enxaguar bem todo o corpo eliminando todo o sabonete;
  • Enxugar bem os cabelos e todo o corpo, especialmente nas dobras e entre os dedos (virilhas e axilas).
  • Esse procedimento deve ser o mais breve possível, mas bem executado.

Banho no leito

Deve ser realizado quando não há possibilidade de levar o assistido para o chuveiro. O primeiro passo é preparar o ambiente, os materiais e produtos de higiene que serão utilizados. Fechar portas e janelas do local. Separar a roupa limpa do assistido, a fralda e o material.

Material

  • Duas bacias: uma vazia para aparar a água da limpeza e uma com água morna e limpa;
  • Um copo ou cuba pequena;
  • Uma comadre ou um compadre;
  • Compressas de algodão;
  • Sabonete;
  • Xampu;
  • Condicionador;
  • Toalha;
  • Balde;
  • Plástico ou capa impermeável para colchão.
  • Para a limpeza, usar compressa de pano com sabonete e para enxaguar, usar compressa limpa com água morna, quantas vezes forem necessárias, até retirar todo o sabonete da pele. É indicado ao cuidador o uso de luvas de procedimento. O cuidador deve lavar as mãos antes e depois do procedimento.

Lavar os cabelos do idoso

  • Posicionar a cabeça do assistido sobre um encosto acolchoado de modo que fique um espaço entre a cabeça e a cama que caiba uma bacia;
  • Umedecer os cabelos jogando água morna com o copo ou a cuba. A bacia deve aparar toda a água que cai sem molhar o colchão;
  • Lavar os cabelos com xampu e enxaguar bem. Repetir o uso se necessário;
  • Passar o condicionador e retirar todo o excesso;
  • Secar bem os cabelos e deixar uma toalha envolvendo a cabeça.

Limpeza corporal do idoso

  • Lavar o rosto, orelhas e pescoço;
  • Realizar a higiene oral e fazer a barba caso necessário;
  • Enxaguar com pano molhado até retirar o sabonete e secar o rosto;
  • Lavar a face ventral do tronco e pernas (frente), depois retirar o sabonete com pano molhado e secar;
  • Virar o assistido em decúbito lateral para lavar as costas e a parte de trás das pernas;
  • Retirar o sabonete com pano molhado e secar. Antes de voltar o assistido para a posição original (decúbito dorsal), retirar o lençol usado juntamente com o plástico ou limpar a superfície do colchão, se impermeável, com solução de álcool 70% e posicionar o lençol limpo;
  • Ao virar o assistido de “barriga para cima”, retirar a fralda e posicioná-lo na comadre ou compadre. Pode-se colocar uma toalha sob a comadre ou compadre para evitar molhar o lençol abaixo;
  • Retirar o excesso de fezes e urina com lenço e depois lavar a região com água e sabão, enxaguar com água morna e secar bem;
  • Ao retirar a comadre ou o compadre, posicionar a fralda limpa e fechá-la;
  • Colocar a bacia sob os pés do assistido para limpeza. Lavar bem os pés e entre os dedos, enxaguar e secar bem;
  • Vestir o assistido e deixá-lo confortável e aquecido;
  • Descartar o conteúdo das bacias, balde, comadre ou compadre no vaso sanitário, a fralda suja no lixo e encaminhar os lençóis e compressas usados para serem lavados.

Troca de fraldas em idosos

Deve ser sempre acompanhada da higiene genital.

  • Posicionar o assistido em local reservado, com portas e janelas fechadas;
  • Abrir a fralda, retirar todo o excesso de fezes e urina com ajuda de um lenço ou algodão umedecido;
  • Executar os movimentos de limpeza sempre de frente para trás, em movimentos unilaterais;
  • Não usar a mesma face do lenço ou algodão na local da pele novamente ou executar movimentos de vai e vem ou de trás para frente;
  • Descartar a fralda suja;
  • Posicionar o assistido no vaso sanitário, banheira ou chuveiro para a limpeza com água e sabão, sempre no mesmo sentido, de frente para trás;
  • Enxugar bem e posicioná-lo para colocar a fralda limpa, sentado ou deitado, conforme sua necessidade;
  • Ter atenção para a integridade da pele da região genital e anal para sinais de assaduras e complicações associadas.

Higiene oral do idoso

A maneira como se procede à limpeza da cavidade oral dependerá do grau de capacidade do assistido, de sua compreensão para atender a comandos (abrir a boca, cuspir, bochechar). Será mais prático realizar a limpeza oral durante o banho, mas também deve ser realizada após as refeições e antes de dormir, se possível.

  • Posicionar o assistido na cadeira de rodas e deixá-lo de frente a pia. Caso o assistido tenha capacidade de realizar a escovação, incentive a prática e depois complemente a limpeza se for necessário.
  • Caso seja preciso realizar a higiene oral por ele, explique bem o que será feito ao assistido e assegure-se de que ele está tranquilo.
  • O uso do fio dental é recomendável ao menos uma vez ao dia entre todos os dentes e pode ser realizado pelo assistido, com ajuda do cuidador ou apenas pelo cuidador;
  • Realizar a escovação em todos os dentes, sempre no sentido da base dos dentes, da gengiva, até a ponta;
  • Limpar a língua e a cavidade oral. Usar enxaguante bucal se for hábito do assistido;
  • Em casos especiais (uso de próteses parciais, implantes ou aparelhos ortodônticos) é desejável receber orientação de um dentista tanto para fazer a limpeza corretamente quanto para evitar danos desnecessários ao esmalte dos dentes e às gengivas.
  • Em caso de uso de próteses, retirá-la e escová-la.
  • Escovar os dentes remanescentes e limpar a cavidade oral, língua e gengivas com gaze e solução antisséptica.
  • Alguns assistidos resistem no momento de retirada da prótese. Muitos, devido ao processo de demência, ficam assustados com a imagem. Uma alternativa é chamar a atenção para outra situação e tentar retirar a prótese evitando que ele veja.

Barbear do idoso

É indicado que a barba seja feita antes do banho. Caso os fios sejam muito longos, é preciso cortá-los antes de passar a lâmina ou máquina de barbear. Algumas rotinas incluem apenas o uso da máquina de barbear, deixando os pelos aparados. Entretanto, se a preferência for pela retirada total dos pelos, usar lâmina adequada, de preferência descartável.

  • Cobrir o pescoço do assistido com uma toalha;
  • Umedecer o rosto, passar espuma para barbear em todo local onde há pelos;
  • Usar a lâmina para retirar os pelos no sentido de cima para baixo, com cuidado para não ferir a pele;
  • Passar a lâmina em pequenos movimentos, retirando com água o excesso de espuma e pelos do barbeador;
  • Repetir o movimento em toda a extensão do rosto e pescoço até remover todos os pelos da barba;
  • Lavar o rosto do assistido ou limpar com compressa úmida até a completa remoção da espuma;
  • Usar uma loção pós-barba conforme preferência e hábito do assistido e recomendação da família.

É importante lembrar que, caso o assistido consiga realizar seu banho e higiene com independência, é importante permiti-lo. Neste caso, o cuidador apenas fará a supervisão.

Camila Izabela de Oliveira
Camila Izabela de Oliveira
Formada em Enfermagem e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB), tem diversos cursos de especialização em atenção primária e gerontologia. O foco de seu trabalho é na qualidade dos cuidados paliativos e na formação de profissionais cuidadores. Criou um dos primeiros cursos de formação de cuidadores do Brasil com mais de 100 horas/aula, sendo destas mais de 40 ofertadas em estágio supervisionado ou aulas práticas. Também é enfermeira titular da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), onde desenvolve atividades de acompanhamento e suporte à famílias com crianças especiais.

4 Comments

  1. Joelma Ferreira André disse:

    Sinto me apta em desenvolver meu trabalho com amor e responsabilidade

  2. Isaíra Santos de Sousa disse:

    Artigo maravilhoso!

  3. Aparecida de Fátima Fernandes disse:

    Bom dia. Meu nome é Aparecida. Tenho minha mãe de 85 anos que está com Alzheimer. E está acamada. Como faço para dar banho nela na cadeira de banho? Tenho dificuldade em dar o banho porque não dá para lavar a parte íntima. Me ajude por favor. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador