Curatela de idosos
Curatela de idosos: o que familiares (e até o cuidador de idosos) precisam saber
15 de junho de 2021
Preciso de uma cuidadora de idosos
Preciso de uma cuidadora de idosos urgente: o que fazer se este for o caso de sua família
17 de junho de 2021
Exibir tudo

A infantilização do idoso pode indicar uma relação tóxica entre o cuidador e o idoso

Infantilização do idoso

A infantilização do idoso é um dos estereótipos mais prejudiciais para a terceira idade, particularmente para os mais dependentes que nem sempre tem condições de expressar sua vontade. O problema surge da ideia errada de que as pessoas mais velhas são como as crianças, têm a capacidade intelectual reduzida, sempre possuem má audição e as funções cognitivas mais lentas.

Leia também:

Por que usar cadeira de banho mesmo quando o idoso ainda sustenta o próprio peso

Preciso de uma cuidadora urgente: o que fazer se este for o caso de sua família

Câncer de pele em idosos: é importante conhecer para prevenir e tratar precocemente

10 benefícios da ozonioterapia para idosos

A boa relação entre o idoso, a família e o cuidador é fundamental tanto do ponto de vista dos cuidados diários (cuidados paliativos), quanto do ponto de vista psicológico. Saiba mais no artigo de hoje.

Como tratar a pessoa na terceira idade?

A autonomia da pessoa idosa deve ser respeitada, assim como sua vontade, na medida em que é exprimida. Ocorre, com o tempo, que as pessoas idosas tendem a apresentar dificuldades em realizar rotinas comuns, verbalizar, ou mesmo para fazer atividades simples como pegar um copo d’água.

Nasce, cresce, reproduz e morre; sinteticamente, foi assim que o ser humano evoluiu para enxergar o ciclo da vida. A verdade, para a maioria das pessoas, é que não evoluímos para ver nosso grau de dependência aumentar com o passar do tempo.

Qualquer pessoa envolvida com o cuidado de idosos já ouviu o bordão “cuidar de idosos é como cuidar de crianças”. Nada mais equivocado para descrever o dia a dia de um idoso.

Adriano Machado, fundador da Acvida Cuidadores

Todo este contexto faz com que a infantilização do idoso se manifeste na prática dos profissionais do cuidado de várias formas. Seja o cuidador ao chamá-lo de “amorzinho”; seja o profissional de enfermagem ao atuar de forma imperativa não respeitando o tempo e as decisões do paciente, por exemplo não lhe informando adequadamente sobre sua condição de saúde; seja quando se conversa com o idoso em sua presença em terceira pessoa.

Papai é um anjinho que não ouve nada, podemos falar sobre a incontinência aqui no quarto mesmo” disse a filha na frente do pai para orientar a cuidadora, ignorando a cara desolada que o idoso fazia ao ter sua privacidade flagrantemente invadida.

História real, presenciada pela enfermeira Carolina (nome fictício) ao visitar um novo paciente

Esse tipo de atitude resulta em parte da aparente fragilização e dependência dessa população, mas resulta também de uma comparação equivocada do tratamento afetivo e respeitoso que é dado às crianças, percepção arraigada no imaginário social que aproxima velhice e infância.

Sim, muitas das rotinas na primeira e da terceira idade são as mesmas: a troca de fraldas, a incapacidade ou limitação física, o raciocínio muitas vezes incompreensível. Mas há uma diferença fundamental: crianças estão aprendendo com os cuidados que recebem para evoluir e encontrar seu espaço no mundo, idosos estão recebendo cuidados para manter sua dignidade e preservar seu próprio espaço.

Alguns cuidadores promovem a infantilização do idoso com o uso de palavras e termos inadequados numa tentativa de criar um “clima leve”, para tentar “ser simpáticos” ou simplesmente para “mostrar serviço”, quando na verdade o melhor serviço que pode ser mostrado é um idoso bem cuidado e feliz.

Atenção especial deve ser dada aos casos onde o cuidador “força amizade” para mostrar mais do que de fato faz: tais atitudes muitas vezes podem esconder situações de violência e maus tratos.

DICA ACVIDA CUIDADORES: para evitar casos desagradáveis e perigosos em sua residência, instale câmeras de vídeo-monitoramento e estimule a leitura dos 10 mandamentos do cuidador de idosos independente de seu cuidador ser “de confiança”.

A infantilização do idoso é desrespeitar sua autonomia e sua vontade, mesmo que esta não possa ser expressa como um adulto saudável o faria.

Quais as consequências da infantilização do idoso?

Algumas pessoas idosas respondem de forma debochada, outros fingem ignorar a situação. Independentemente da reação, a infantilização do idoso não é adequada em nenhuma situação.

Familiares, cuidadores e outros profissionais de saúde podem acarretar sérios problemas emocionais ao desrespeitar a terceira idade com um tratamento infantilizado, algo que pode ser um estopim para casos de irritabilidade, ansiedade, depressão e até mesmo suicídio.

Quer continuar no Blogdocuidado para além da infantilização do idoso? Leia ainda:

Raio X domiciliar para idosos – serviço útil particularmente para acamados e pessoas com dificuldades de locomoção

Conheça ótimas atividades de terapia ocupacional que podem ser realizadas com idosos

Casas de idosos, asilos, clínicas, espaços para a terceira idade: entenda como funcionam os lares (residenciais) para idosos

Conheça a Associação Brasileira dos Empregadores de Cuidadores de Idosos e seu excelente trabalho em prol das famílias e dos idosos

Editorial Acvida
Editorial Acvida
O Editorial da Acvida Cuidadores é feito por nossa equipe de conteúdo, que inclui especialistas em cuidados paliativos, em administração de equipes de cuidadores e jornalistas. Seu objetivo é trazer informações relevantes a todos os envolvidos no trato das pessoas incapacitadas de realizar o autocuidado. Reuniremos artigos médicos e científicos, publicações jornalísticas relevantes, recomendações e entrevistas com especialistas, relatos de pessoas que passaram pela experiência de cuidar de um ente querido, enfim, tudo o que possa ajudar nossos leitores a trazer qualidade de vida para idosos, familiares e cuidadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de um Cuidador