Tem cuidadores ou babás e está com dificuldades para cumprir suas obrigações trabalhistas?
Tem cuidadores ou babás e está com dificuldades para cumprir suas obrigações trabalhistas?
27 de setembro de 2018
Reforma-Previdenciária
Reforma previdenciária poderá atingir os aposentados?
21 de novembro de 2018
Exibir tudo

Classificação do IMC: você sabe como a tabela funciona para o Idoso?

Classificação do IMC

O Índice de Massa Corporal, conhecido como IMC, consiste em um padrão internacional para saber se o peso de uma pessoa é equivalente à sua altura. Mas você sabia que a classificação do IMC em idosos é diferente?

O cálculo do IMC foi criado ainda no final do século XIX pelo cientista belga Lambert Quételet. Seu método foi adotado pela Organização Mundial da Saúde, a OMS, pois é o mais fácil para detectar quando um indivíduo está no seu peso ideal.

Leia também:

10 Alimentos diuréticos para diminuir a retenção de líquidos em idosos

Importância da segurança alimentar para o idoso

Sobre alimentação do idoso

Idosos e familiares: 2 boas notícias sobre Alzheimer

Ter o cuidado de realizar essa análise na terceira idade é tão importante quanto em outras faixas etárias. Ela é fundamental para determinar a perda de massa muscular, bem como para prevenir e tratar doenças. Assim, fica mais fácil de ter uma vida sadia, ativa, longa e feliz.

Nas linhas seguintes, você terá as orientações de como realizar o cálculo de quais são os valores de referência específicos para a classificação do IMC em idosos. Acompanhe com atenção.

Como calcular o IMC

Primeiramente, precisamos de dois dados essenciais, que são a altura da pessoa (em metros) e o seu peso (em quilogramas). Esses são os únicos itens necessários para realizar o cálculo do IMC.

Em seguida, aplicamos a seguinte fórmula: peso dividido pela altura ao quadrado, isto é, kg ÷ m². Existem calculadoras online que facilitam esse processo. No entanto, vamos aplicar em um exemplo prático para tornar o entendimento mais simples.

Considere um idoso que meça 1,62 metros e pese 72 quilos. O cálculo será 72 ÷ (1,62 x 1,62), que resulta em 27,48. Em seguida, consulta-se a tabela de classificação do IMC em idosos, que veremos na sequência.

Classificação do IMC em idosos

A tabela de referência do IMC é utilizada para identificarmos se o resultado do cálculo está dentro dos valores esperados. Desta forma, podemos saber se a pessoa tem ou não excesso/falta de peso.

Para a classificação do IMC em idosos, utilizamos os seguintes padrões de análise, divulgados pelo Ministério da Saúde:

  • Magreza = até 22
  • Eutrofia (peso ideal) = de 22 a 27
  • Excesso de peso = 27 ou mais

Isso nos permite concluir que o idoso que utilizamos como exemplo no tópico anterior está acima do peso.

Por que manter o peso do idoso controlado?

Seja para constatar deficiências nutricionais ou excesso de calorias na alimentação, o controle do peso de acordo com a classificação do IMC em idosos é importantíssimo. Como bem sabemos, o cardápio balanceado é uma das chaves para o aumento da expectativa de vida.

Além disso, podemos diminuir os riscos de enfermidades como:

Como equilibrar o IMC na terceira idade

Quem já passou da faixa dos 65 anos de idade, ainda tem muito tempo hábil para rever e mudar suas práticas. Ao sair do sedentarismo e otimizar os hábitos alimentares, a qualidade de vida tende a ser muito melhor.

Um dos primeiros passos para equilibrar o IMC é reduzir o consumo de alimentos fritos, embutidos e ultra processados. Além, é claro, de incluir no cardápio mais peixes, legumes, frutas, cereais integrais e aumentar a ingestão de água.

Atividades físicas também são primordiais e podem ser facilmente adaptadas caso haja limitações. Alongamentos, yoga, pilates, exercícios de respiração e caminhadas ajudam a evitar dores, fraturas e processos inflamatórios. Da mesma forma, aceleram o metabolismo, proporcionam a liberação de endorfinas que trazem bem-estar e controlam o peso.

Nunca é tarde para começar a tomar tais cuidados. E assim que o corpo começar a mostrar os resultados, as melhorias nas condições físicas e psicológicas são expressivas.

Conte com a ajuda de profissionais

Na correria do mundo contemporâneo, nem sempre temos tempo para atender às necessidades das pessoas que mais amamos adequadamente. Contudo, há profissionais habilitados dispostos a nos ajudar.

Na ACVIDA Cuidadores, contamos com uma série de serviços para atender a idosos, crianças ou pessoas debilitadas. Assim, manter a alimentação e a rotina de atividades físicas em dia são tarefas realizadas com total dedicação e preparo, para que haja equilíbrio e se alcance o padrão ideal na classificação do IMC em idoso.

Adriano Colodette Machado
Adriano Colodette Machado
Fundei a Acvida em 2012 após uma necessidade familiar. Por mais de doze anos, minha avó paterna, Dona Benedita, precisou de acompanhamento por cuidadores. Nossa família encontrou todo tipo de dificuldade para atendê-la: pequenos furtos, profissionais pouco qualificados, até maus tratos. Não foi fácil. Mas contornamos os problemas e conseguimos oferecer a ela todo o carinho e conforto que merecia. Percebi uma demanda reprimida por serviços profissionalizados, e com minha experiência em negócios (desde 2003) criei a Acvida. No Blogdocuidado vou compartilhar essa bagagem com nossos leitores. Espero que gostem ;-)

2 Comments

  1. Maria Graciete Cerejo Brasil disse:

    Tenho 64 anos e meu imc é 29,3. No entanto, não estou a beira da obesidade. Sou atleta, de judo e pratico jiu-jítsu e boxe chinês. Assim, às exceções não contam para essa tabela, pois, neste caso, sou com o meu índice de IMC estou com sobre peso, o que não é verdadeiro de acordo com meu nutricionista.

    • Adriano Colodette Machado disse:

      Olá Graciete, obrigado pela participação. De fato, a tabela de IMC é uma regra geral de referência e, como tal, admite exceções. Atletas como você são uma destas, por isso, profissionais médicos e nutricionistas são mais indicados para atender suas especificidades. Um abraço, e parabéns pela ótima forma física 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *